decisão sem efeito

Decisão de juíza de Coroatá não tem efeito na candidatura de Dino, diz desembargador

O desembargador José de Ribamar Castro, membro da Comissão de Juízes Auxiliares do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE/MA),...

O desembargador José de Ribamar Castro, membro da Comissão de Juízes Auxiliares do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE/MA), afirmou, em sentença proferida ontem, que “a decisão que decretou inelegibilidade do pré-candidato Flávio Dino carece de trânsito em julgado ou de confirmação por um órgão colegiado para produzir efeitos no âmbito do registro da candidatura”.

A afirmação do desembargador é bem clara e joga por terra todas as tentativas desesperadas dos sarneyzistas de ludibriar a população e tentar transformar Flávio Dino inelegível antes das eleições. Desde que a juíza de Coroatá, Anelise Reginato, deu sentença pela inelegibilidade do governador, mesmo contra parecer do Ministério Público, a mídia oligárquica explora o assunto como se ele não fosse concorrer à reeleição.

O terrorismo eleitoral da família Sarney tem como objetivo enganar a população e diminuir a intenção de votos de Flávio Dino, que aparece muito à frente nas pesquisas e provavelmente liquidará as eleições ainda no primeiro turno. A estratégia desesperada da oligarquia acabou sendo um tiro que saiu pela culatra, já que a população maranhense repudiou, veementemente, a armação feita em Coroatá para prejudicar a reeleição do governador.

As palavras do desembargador do TRE foram bem claras e a candidatura de Flávio Dino continua mais confirmada do que nunca.

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados