Governo

Governo contabiliza assinatura de 159 termos de adesão ao projeto Farmácia Viva em 100 municípios maranhenses

Criado para garantir mais saúde aos maranhenses, o Projeto Farmácia Viva contabiliza a assinatura de 159 termos de adesão...

                                 Farmácia Viva contabiliza a assinatura de 159 termos de adesão a 100 municípios.

Criado para garantir mais saúde aos maranhenses, o Projeto Farmácia Viva contabiliza a assinatura de 159 termos de adesão celebrados em 100 municípios maranhenses, inclusive nas 30 cidades do Plano Mais IDH.

Nesta terça-feira (16), o secretário adjunto da Política de Atenção Primária e Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde, Marcelo Rosa, destacou os avanços da gestão estadual com a implantação do Farmácia Viva durante a avaliação do projeto.

“O projeto apresenta várias alternativas terapêuticas que podem ser utilizadas para o tratamento de diversas patologias. A Farmácia Viva ampliou bastante e hoje chegamos a 159 termos de adesão em 100 municípios, em diversos segmentos da sociedade como instituições de ensino e órgãos públicos”, disse Marcelo Rosa.

Além da construção de um horto, com cerca de 70 espécies de plantas medicinais, é feita a capacitação de técnicos para cultivar e entender os usos terapêuticos de cada espécie. Para a coordenadora do Farmácia Viva da SES, Kallyne Bezerra, o projeto tem contribuído para melhorar a saúde da população maranhense.

“Estamos instruindo a população a transformar plantas medicinais em preparos fitoterápicos como pomadas, xaropes e chás, atingindo, assim, várias patologias. O Farmácia Viva tem nos ajudado a promover saúde e ampliar o acesso à informação. Nossa proposta é dar fundamentação científica aos preparos medicinais, difundir isso em todo o estado do Maranhão e formar multiplicadores para fortalecer essa prática”, ressaltou.

Para Waldeise Pereira, coordenadora da Força Estadual de Saúde, o projeto representa um marco, principalmente, para os 30 municípios do Plano Mais IDH. “O impacto que a gente sente nos 30 municípios do Mais IDH é a adesão dos gestores municipais. Tivemos abertura para implantar essa novidade que vem abraçar e ativar de fato a cultura dessa população que começa a trocar o tratamento medicamentoso pelo tratamento com as ervas, plantas, que são culturas já existentes. Com certeza isso vai ser refletido em um resultado de qualidade”, afirmou.

A chefe do Departamento de Atenção à Saúde do Idoso da SES, Glória Duailibe, afirmou que o projeto fortalece a utilização das plantas medicinais e auxilia na melhoria da qualidade de vida da população idosa.

“Tem contribuído sobremaneira, uma vez que a gente entende que o idoso gosta de chás, tratamentos paliativos, até pelos problemas de dores crônicas. Com o apoio da Farmácia Viva, a gente percebeu o quanto esse tipo de tratamento influencia na vida dos nossos idosos”, pontuou.

Sobre o Farmácia Viva

Em 2016, o Governo do Maranhão criou o Projeto Farmácia Viva. Atualmente, o projeto foi implantado em 100 cidades maranhenses, inclusive nos 30 municípios contemplados no Plano Mais IDH. Os profissionais da Força Estadual de Saúde (Fesma), que atuam nessas cidades, orientam a população a fazer uso de plantas medicinais.

O projeto funciona em parceria com as prefeituras municipais na instalação de hortos medicinais, espaços onde são cultivadas plantas utilizadas no tratamento e prevenção de doenças. Os profissionais da Força Estadual de Saúde (Fesma), que atuam nessas cidades, funcionam como agentes multiplicadores para orientar a população a fazer uso de plantas medicinais.

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados