Sindicato de Professores de Pinheiro não desiste da verba do precatório do FUNDEF e guerra será travada na justiça com Luciano Genésio

Professor Sival, presidente do SINPROSENP professora Dinele e o Ex-prefeito de Pinheiro, professor Zé Arlindo

O Sindicato dos Professores e Servidores da Educação Municipal de Pinheiro (SINPROSEMPI), não desistiu da verba do precatório do FUNDEF e deve travar uma guerra na justiça com o prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio.

Na última sexta-feira (13) a direção do sindicato se reuniu para algumas deliberações. O sindicato comunicou os servidores que uma Assembleia Geral será convocada após Audiência Pública que será realizada na cidade de Imperatriz – MA, para tratar exclusivamente do assunto precatório do FUNDEF.

Na oportunidade o (SINPROSEMPI), receberá uma banca jurídica do SINPROESEMMA, que tratará exclusivamente de precatórios do FUNDEF.

Até o dia 24 de abril a direção do (SINPROSEMPI) levará ao Plenário da Câmara Municipal de Pinheiro, várias denúncias referentes à política de educação implementada pelo atual governo municipal.

No 25 de abril, a direção do (SINPROSEMPI) terá uma audiência com a Promotoria Pública, oficializando a comissão que discutirá o PCCR do magistério.

Em entrevista, o prefeito de Pinheiro Luciano Genésio, afirmou que dos mais de 22 milhões de reais, do qual 60% é de direito da classe e deverá ser rateado entre os educadores, nenhum centavo será pago aos mesmos. O mais grave é que o prefeito afirmou em sua entrevista que para tomar essa decisão, recebeu orientações o Promotor de Justiça da Comarca  de Pinheiro.

Comente