Logo
  • 27 mil pescadores deram entrada no seguro defeso pela Setres

    Pescadores
    de 25 municípios maranhenses, num total de 27 mil, deram entrada no seguro
    desemprego nos últimos três meses, por meio da Secretaria de Estado de Trabalho
    e de Economia Solidária (Setres). O benefício é pago em função do período de
    defeso da reprodução das espécies animais de rios, lagos, barragens, igarapés e
    afins. 
    É a
    época em que milhares de famílias que vivem da pesca e da coleta dessas
    espécies ficam impedidas de comercializar o produto, podendo pescar apenas para
    consumo próprio. 
    O
    pescador Waldemar da Silva Dias, da colônia de pescadores da Raposa, conta que
    o benefício, no valor de um salário mínimo, é o que ajuda a sustentar a família
    neste período do ano. “A maior parte do meu pescado é de camarão branco,
    que a gente vende fresco; e de camarão sete barbas, o chamado piticaia, pra
    vender seco. Não podendo pescar esses dois tipos de camarão, a minha renda cai
    até 80%”, explica. 
    Benefício
    O
    Seguro-defeso é pago ao pescador que exerce a atividade de forma artesanal,
    individualmente ou em regime de economia familiar, durante quatro meses do ano
    – alguns só recebem duas parcelas. Aproximadamente 65 mil trabalhadores
    receberam o benefício no Maranhão no ano passado, de acordo com o Ministério do
    Trabalho e Emprego. Pelo menos 33 mil foram atendidos pela Setres. Dezesseis
    municípios ainda estão agendados para receberem as equipes móveis da
    secretaria. 
    Segundo
    o secretário de Trabalho e Economia Solidária, José Antônio Heluy, as
    atividades relativas à recepção do seguro-desemprego dos pescadores são
    complexas e exigem a formação de equipes móveis para atender à demanda. 
    “Cada
    equipe atende uma média de dois a três mil pescadores por município”,
    explica o secretário. “O trabalho é duro, o tempo é curto, mas a política
    pública deve ser levada a quem precisa dela”, opina. 
    Após
    dar entrada no pedido do seguro-desemprego, o requerimento segue para avaliação
    e posterior pagamento por parte do MTE. Os pedidos feitos neste período
    começaram a ser pagos no dia 22 de janeiro. 
    Dentre
    os municípios agendados estão Serrano do Maranhão, Cachoeira Grande,
    Cantanhede, Cedral, Bacuri e Pirapemas.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!