Logo

Aeroporto de Pinheiro em fase de estudo preliminar.

             Pista do aeroporto  de
Pinheiro
.
O
Governo do Estado, por meio da Secretaria de Indústria e Comércio (Seinc), está
trabalhando para a implantação do Programa de Aviação Regional (PIL), que visa
a instalação de aeroportos em todo o país. No Maranhão, 11 aeroportos estão
contemplados no programa, sendo eles os de Bacabal; Barra do Corda;
Barreirinhas; Balsas; Carolina; Caxias; Governador Nunes Freire; Imperatriz;
Pinheiro; Santa Inês e São João dos Patos.
Em
reunião realizada em Brasília, a Secretaria de Aviação Civil da Presidência da
República (Sac-PR) informou ao Governo do Maranhão que os estudos de
viabilidade técnica, que identificam as intervenções necessárias e o
reaparelhamento de cada aeroporto, estavam atrasados por conta da ineficiência
de gestões estaduais passadas.
Diante
disso, o governador Flávio Dino determinou que a Seinc liderasse o projeto de
implantação junto aos órgãos federais e prefeituras, atuando de forma a
acelerar a conclusão desses aeroportos.
O
secretário de Indústria e Comércio Simplício Araújo afirmou que os aeroportos
de Bacabal; Barreirinhas; Barra do Corda; Carolina; Santa Inês e Pinheiro já
estão em fase de estudo preliminar. Caxias e Imperatriz estão na fase do estudo
de viabilidade técnica.
Os
aeroportos apresentados pelos municípios de Balsas e São João dos Patos não
apresentavam viabilidade técnica para operação visto que, dentre outros
problemas, se encontravam em área urbana, com ocupações irregulares e
residenciais que inviabilizaram os investimentos.
Porém,
segundo Simplício Araújo, o governador conseguiu que as prefeituras fornecessem
novas áreas para implantação dos aeródromos e os mesmos já foram informados à
Sac-PR.
“Os 11
aeroportos previstos estão sendo trabalhados pela Sac-PR e pela Seinc. O
Governo do Estado está atento e cobrando dos responsáveis brevidade”, garantiu
o secretário.
Segundo
Simplício Araújo, os recursos para a construção desses aeroportos, no valor de
R$ 270,5 milhões, estavam disponíveis desde o início de 2013. “Por determinação
do governador Flávio Dino, estamos em contato constante com prefeituras, com a
Sac e demais atores envolvidos para acelerar o processo e garantir que nada
fique paralisado”, afirmou.
Do
total de aeroportos incluídos no programa de aviação regional, nove serão
administrados pelo Governo do Estado, tendo como base o novo Plano Geral de
Outorgas (PGO). Neste plano, estão definidas diretrizes e modelos para a
exploração de aeródromos civis públicos, em conformidade com a Política
Nacional de Aviação Civil (Pnad).
O PGO
determina que a exploração de aeródromos estratégicos só poderá ser delegada a
municípios que apresentem Produto Interno Bruto (PIB) anual superior a um
bilhão de reais, conforme divulgação mais recente do Instituto Brasileiro de
Geografia e Estatística (IBGE).

Após
serem implantados, os aeroportos possibilitarão um avanço no crescimento
econômico do Estado, contribuindo na geração de emprego e renda. A iniciativa
também deve alavancar o turismo em todas as cidades do Maranhão.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!