Logo
  • As obras de reforma, ampliação e modernização da Biblioteca Pública Benedito Leite foram inauguradas, pela Governadora Roseana Sarney e o Secretario Estadual Luís Fernando Silva.

    As
    obras de reforma, ampliação e modernização da Biblioteca Pública Benedito Leite
    foram inauguradas, nesta quinta-feira (9), pela governadora Roseana Sarney ao
    lado dos secretários estaduais Olga Simão (Cultura) e Luis Fernando Silva
    (Infraestrutura).
    Ao
    todo, foram investidos R$ 7 milhões na execução das obras civis e aquisição de
    equipamentos.
    “Estou muito emocionada de reabrir a Biblioteca
    Benedito Leite, pois é um espaço que representa a nossa cultura, uma referência
    para o Brasil”,
    declarou
    a governadora Roseana Sarney.
    A
    Biblioteca Pública foi enriquecido com 10 mil obras. Hoje, são mais de 140 mil
    títulos, entre livros, jornais, revistas, manuscritos, microfilmes, diários
    oficiais, livros em braille e obras raras.
    Entre
    as novidades, estão a Biblioteca do Bebê (pioneira no país), Espaço de Leitura
    (usuário leva seu próprio livro para ler) e o palco e a sala de projeções de
    filmes, instalados no prédio anexo da Biblioteca Infantil Viriato Corrêa.

    novas acomodações também para os setores de Direitos Autorais, Informação
    Utilitária, Telecentro, Salas de Multimídia e de Microfilme e Laboratório de
    Higienização e Digitalização do Acervo. A área do Setor de Braille foi ampliada
    e seu acervo passa a dispor de novos livros.
    “A Benedito Leite passa a ser palco de estudo e
    pesquisa dentro da 2ª mais antiga biblioteca pública do país”,
    revelou a
    secretária de Cultura, Olga Simão.
    Os
    serviços de recuperação da Biblioteca ficaram sob a responsabilidade da
    Secretaria de Infraestrutura (Sinfra).
    O
    secretário Luis Fernando Silva revelou que a estrutura física incluiu a
    substituição do telhado, ampliação do anexo, além da troca das instalações
    elétrica, hidráulica, sanitária e da rede lógica.
    O
    prédio ganhou novos espaços, todos climatizados, com tecnologia de ponta e
    acessibilidade a pessoas com necessidades especiais.
    “Já fui usuário dessa Biblioteca no tempo em que era
    estudante, mas naquela época não tinha essa estrutura, eternizada por esta obra
    realizada pelo governo estadual”,
    ressaltou Luis Fernando Silva.
    A
    Biblioteca Pública Benedito Leite está completando 182 anos. Criada pelo então
    presidente da província, Cândido José de Araújo Viana, em 3 de maio de 1831,
    tendo como origem uma subscrição popular e voluntária e recebendo o nome de
    Biblioteca Pública Estadual, a Casa até hoje abriga acervo de livros, revistas,
    obras de arte, coleções de jornais maranhenses datados desde a Independência
    (1822) e manuscritos do século XVIII.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!