Logo
  • Atlas da Violência: homicídios por arma de fogo caem no Maranhão

    A taxa de homicídios provocados por armas de foto caiu 13,8% entre 2017 e 2018. É o que revela o novo Atlas da Violência, produzido pelo Ipea e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

    O número leva em consideração a taxa de homicídios a cada 100 mil pessoas. Os dados de 2018 sãos os mais recentes tabulados pelo Atlas. Os números de 2019 ainda não foram compilados.

    Levando em conta todos os tipos de homicídio, também há diminuição consistente. Segundo o Atlas da Violência, a queda foi de 9,5% entre 2017 e 2018.

    Qualidade dos dados

    Outro aspecto relevante apontado pelo Atlas da Violência é que o número de mortes violentas por causa indeterminada vem caindo no Maranhão. É um indicador importante na hora de analisar a confiabilidade dos dados. Quanto maior o número de mortes violentas por causa indeterminada, pior.

    Esse número vem caindo desde 2015 no Maranhão. Entre 2017 e 2018, a queda foi de 13,5%, considerando a taxa para cada 100 mil habitantes.

    Isso destoa do cenário nacional, em que houve aumento de 25,1%.

    “O óbito fica classificado como uma morte violenta com causa indeterminada (MVCI), e a sociedade e o Estado ficam sem saber por que o cidadão morreu. Com isso, muitos casos de homicídio ficam ocultados, fazendo com que o principal termômetro da violência letal nos estados deixe de funcionar adequadamente”, diz o relatório do Ipea.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!