Logo

Cabo Campos quer rigor para punir crimes contra agentes de segurança pública

O deputado Cabo Campos (PPS) defendeu, na
sessão desta quinta-feira (5), o apoio para a aprovação de uma legislação que
garanta o enquadramento como crime hediondo quem assassinar agentes de
segurança. De acordo com o deputado, a proposta já tramita no Congresso Nacional.
O parlamentar pediu mais rigor na punição
desse tipo de crime. “Como todos sabem sou policial militar de carreira e perdi
muitos colegas para a guerra das facções. Infelizmente, não temos ainda uma
legislação que venha punir com rigor esses homens que estão à margem da
sociedade”, afirmou.
Segundo o deputado, morre um policial a
cada 32 horas. De 2009 a 2014, foram 1.770 homens e mulheres mortos no Brasil
que combatiam a criminalidade, entre policiais civis, militares, integrantes do
Corpo de Bombeiros e agentes penitenciários.
Ele lembrou amigos que morreram em
combate, a exemplo do sargento Prisco, morto na antevéspera de natal, e De
Souza. O deputado revelou que no ano passado dezesseis policiais militares
morreram e mais dois policiais civis, no Maranhão. “Essa sangria tem que
acabar”, protestou.
“Os nossos guerreiros, aqueles que fazem a
segurança da sociedade, estão tombando e nada tem sido feito, por isso peço a
todos que reforcem essa situação”, pediu.
Agradecimento
O parlamentar também agradeceu aos
eleitores a votação que recebeu, exatamente 19.298 votos. “Como diria minha
mãe, que faleceu quando eu tinha 17 anos: ‘ingratidão tira afeição’. Eu não
posso perder a afeição do meu povo, por isso tenho que ser grato”, concluíu.
Agência Assembleia

0 Comentários

Deixe o seu comentário!