Logo
  • Câmara Municipal de Pinheiro, tumulto, confusão duas eleição dois presidentes

    Câmara Municipal de Pinheiro, tumulto, confusão, tentativa de
    fraude na eleição da casa, duas eleições e dois presidentes. Aconteceu na manhã
    de ontem dia 01, no Prédio da câmara municipal de Pinheiro a posse dos 15
    vereadores eleitos no pleito de três de outubro na cidade, logo em seguida a
    posse, o presidente interino da casa Vereador Leonardo Sá convocou os
    vereadores aptos a apresentarem as suas devidas chapas que concorreriam a eleição
    da casa.
    A vereadora Concita foi a primeira a apresentar sua chapa que
    foi composta pelos seguintes nomes:
    Vereadora Concita apresentando sua chapa
    Presidente – Concita
    Vice Presidente – Jaelson
    1º Secretário – Oziel
    2º Secretário – Antônio Ribeiro
    O vereador Nézio foi o segundo a apresentar a sua chapa,
    composta pelos seguintes nomes.
    Vereador Nézio apresentendo sua chapa
    Presidente – Nézio
    Vice Presidente – João Moraes
    1º Secretário – Selma
    2º Secretário – Stélio
    Logo após a apresentação das chapas e com o vereador Antônio
    Ribeiro já na composição da chapa da vereadora Concita a eleição da câmara praticamente
    já teria tomado rumo definido, o vereador Antônio Ribeiro foi chamado para usar
    a tribuna e declarou “quem calça o sapato é quem sabe onde o calo aperta, eu
    sou sim 2º Secretário da chapa da vereadora Concita”, afirmou Antônio Ribeiro. 
    Depois de muito bate boca para o esvaziamento da plenária,
    pois o vereador Leonardo Sá, permitiu que apenas os vereadores e a imprensa
    ficassem dentro do recinto e que a eleição não aconteceria em quanto os advogados estivessem no local, assim aconteceu. A votação aconteceu e as apurações
    foram iniciadas, já faltando apenas três votos a serem contabilizados o então
    presidente Leonardo Sá, alegou ter encontrado 3 (três) votos marcados
    caracterizando não serem secretos segundo ele a cédulas tinham rabiscos como se
    estivessem marcando o voto, daí para frente foi só polêmica e confusão.
    O presidente da seção Leonardo Sá manteve a anulação dos
    votos e encerrou a seção reconhecendo a chapa do vereador Nézio vencendo a
    eleição por 7 x 5(votos), lavrou em ata e deu posse ao presidente.
    Mas segundo o regimento da casa o Presidente não tem o poder
    de anular votos e sim o plenário, deixando assim em uma total ilegalidade a
    atitude do Vereador Leonardo Sá. Então oito vereadores da casa destituíram Leonardo
    Sá da presidência e o vereador Beto de Ribão que foi o segundo mais votado no
    pleito de 2012, assumiu os trabalhos da casa, outra eleição foi convocada, 7
    vereadores se rejeitaram a participar da segunda votação onde a chapa da
    vereadora Concita foi eleita por 8 x 0 (votos), outra vez tudo foi lavrado em
    ata e a Vereadora Concita também foi empossada na presidência da casa.
    O caso deve parar na justiça comum.   

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!