Logo
  • Conselho revela que há um médico para cada 100 mil habitantes no MA

    Dados do Conselho Federal de Medicina
    revelam que hoje, no Maranhão, existe menos de um médico para cada mil
    habitantes.
    Para tentar aumentar a quantidade de
    profissionais trabalhando, novas vagas do curso de medicina da Universidade
    Federal do Maranhão (UFMA) foram abertas para o interior do Estado. A intenção
    é de que com mais profissionais formados, o atendimento à população melhore e
    também diminua o sofrimento de quem busca as unidades de saúde.
    Atualmente, a realidade é chocante. Há
    pacientes espalhados pelos corredores. Um sofrimento que aumenta sem acomodação
    das enfermarias. A espera pelo atendimento médico é uma das maiores reclamações
    num dos principais hospitais de urgência e emergência da cidade, o Socorrão I,
    para quem está internado ou até para quem veio em busca de uma simples
    consulta.
    Segundo o Conselho Regional de Medicina, o
    Maranhão tem cerca de 5,2 mil médicos. Mais da metade só em São Luís. Para o
    presidente do CRM-MA, Abdon Murad o médico prefere trabalhar no lugar de
    condições favoráveis, principalmente, salarial.
    O Ministério da Educação autorizou a
    criação de mais 160 vagas para o curso de medicina da Universidade Federal do
    Maranhão. A reitoria decidiu que todas as vagas vão ser para os campus de
    Imperatriz e Pinheiro – que vão sediar o curso pela primeira vez.
     
    O objetivo é formar mais profissionais
    para atuar no interior – que enfrenta uma situação ainda mais grave da falta de
    médicos para cuidar de tantos pacientes. “A presença do curso de medicina
    do interior já vai ajudar a mudar a realidade social local”, afirmou o
    reitor da UFMA, Natalino Salgado.
    Do Imirante.com

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!