Logo
  • Corpo da menina Daniele Cristina estuprada no povoado Bacabal na Zona Rural de Pinheiro foi exumado na tarde de ontem.

    O corpo da menina de
    cinco anos que morreu após ser estuprada no povoado Bacabal na Zona Rural de
    Pinheiro, foi  exumado na tarde de ontem
    (24) para saber se foi utilizada alguma substância nos órgãos genitais da
    menina e que tenha provocado a morte dela. 

    A exumação do corpo da garota foi pedida pelo titular da Delegacia Regional de
    Pinheiro, delegado Cláudio Santos Barros. O pedido foi atendido pelo
    Superintendente de Polícia Civil do Interior (SPCI), Jair de Paiva Lima, que
    autorizou o envio de uma equipe de peritos e médicos legistas ao povoado Bacabal,
    para que seja feito a exumação do cadáver.

    O delegado Cláudio Santos Barros informou ainda que as investigações sobre quem
    teria violentado a menina, continuam e que, além do garoto de 12 anos, que foi
    ouvido na tarde da ultima quarta-feira (23/10), como suspeito de ter cometido o
    crime, outras pessoas serão convocadas para depor. O delegado disse ainda que a
    criança morava com a avó, um tio e dois homens e que todos eles vão prestar
    depoimento..

    Relembre o caso

    Um menino de 12 anos foi ouvido pelo delegado titular da Delegacia Regional de
    Pinheiro. Ele é suspeito de estuprar uma garota de apenas cinco anos que veio a
    óbito. O caso ocorreu no povoado bacabal, na Zona Rural de Pinheiro, a 339 Km
    da capital.

    Segundo informações do delegado, o garoto disse, em depoimento, que não teve
    relações sexuais com a menina. Mas o delegado não descarta a possibilidade de o
    menino ser o autor do crime.

    Após o abuso sexual, a criança teve uma infecção e veio a óbito. Ela foi
    sepultada na última segunda-feira (21/10).

    O delegado disse ainda que a criança de cinco anos foi abusada violentamente e
    não descarta a possibilidade de existir outro autor do crime.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!