Logo
  • Derrotado em 2016, pré-candidato a Prefeito de São Bento recebeu auxílio emergencial

    De acordo com os dados divulgados pelo governo Federal, o servidor público estadual, Carlos Dino Penha, que foi candidato a prefeito de São Bento, em 2016,  e pré-candidato nas eleições 2020,  recebeu o auxílio emergencial voltado para trabalhadores autônomos e pessoas desempregadas de baixa renda durante a pandemia da Covid-19.

    O nome de Dino Penha consta no sistema como autorizado a sacar R$ 600. O saque por parte candidato é considerado irregular, pois como servidor público, conforme dados da Justiça eleitoral, ele não se enquadra na lista de beneficiários.

    Por lei, quem tem mandato eletivo ou trabalha na administração pública não pode receber a ajuda de pelo menos R$ 600 por mês.

    A responsável por aprovar ou reprovar os cadastros do auxílio emergencial é a Dataprev.

    Até a publicação desta reportagem, a empresa pública não se manifestou sobre o erro ou explicou qual banco de dados ela verifica para saber se a pessoa trabalha na administração pública.

    Enquanto muitos trabalhadores são-bentuenses tiveram seu beneficio negado, Dino Penha, mesmo sem se enquadrar no púbico alvo, teve seu auxílio aprovado mesmo constando nos registros do Tribunal Superior Eleitoral como servidor público estadual. Em 2016, ele concorreu ao cargo de prefeito e ficou em segundo lugar com 6.800 votos, equivalente a 32,05% da votação.

    Por Antônio Martins

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!