Logo
  • Desorganização falta de estrutura e suspeita de “Miguelagem” causam tumulto e concurso de Palmeirândia é cancelado.

    O concurso Público do
    município de Palmeirândia que seria realizado hoje (22), onde oferecia 279
    vagas, teve em média “cinco mil inscritos” foi cancelado.
    O tumulto acontecido na
    cidade palmeirândia na realização do concurso deu-se pela falta de organização.
    A cidade não ofereceu a estrutura necessária para receber tantos inscritos, a
    empresa contratada para realização do concurso a “Lavouvo” deixou muito a
    desejar em termo de organização.
    Segundo relato de uma
    pessoa que faria a prova, os nomes das pessoas não estavam fixados no local de
    prova, muitos foram colocados em barracões onde não ofereciam a mínima estrutura,
    sem banheiro, água etc.
    Uma das questões mais
    revoltantes segundo o que foi relatado ao blog, foi à falta de fiscalização no
    concurso. Segundo relatos, Um ônibus ficou parado na praça central da cidade,
    com as malas abertas distribuindo pacotes com fiscais e mototaxistas
    contratados na hora para levá-los aos locais de prova.
    Isso tudo já chamava
    a atenção das pessoas. Marcado para começar as 8:00hs passou para as 8:30. Nas
    salas das escolas, não haviam a relação dos inscritos, o que gerou muita
    confusão. Em um  ginásio, foram colocadas
    carteiras, em números insuficientes, o que começou a gerar tumulto. Chegaram a
    faltar provas, a organização do concurso pediu aos inscritos que aguardassem que
    providenciariam Xerox, ai gerou todo o quebra pau.
    Do Ginásio, a coisa
    se estendeu para as outras escolas. O coordenador e responsável pela empresa “Lavouvo”,
    encarregada do concurso, disse que assumiria toda responsabilidade, pelo
    cancelamento e que estará á disposição para responder na justiça se for
    provocado.
    O prefeito Nilson
    Garcia garantiu que não existe nenhuma responsabilidade do poder público
    municipal, que a empresa foi contratada e paga para realizar o concurso, se
    houve cancelamento é de total responsabilidade da empresa que será acionada na
    justiça por qualquer dano ao patrimônio público e aos candidatos inscritos.
    Completou o prefeito Nilson Leal Garcia.

    2 Comentários

    1. Caro blogueiro, quando vossa senhoria não tiver certeza dos fatos não os divulgue, investigue, apure, para que seu canal de informação não caia no descrédito, pois a arma de um comunicador é acima de tudo a verdade a qual neste artigo lhe falta. Demonstrando assim, falta de compromisso com a credibilidade desta canal.
      MUITOS DOS FATOS elencados no seu comentários são inverídicos. A verdade é que um POLÍTICO ENFRAQUECIDO, demonstrando total desespero e descontrole, arquitetou uma "operação de guerra" para impedir que vosse realizado o concurso público de Palmeirândia SEM LEVAR EM CONSIDERAÇÃO OS INTERESSES DO POVO DO MUNICÍPIO.
      _ Na noite anterior (sabádo dia 21), logo após o encerramento dos trabalhos de preparação dos locais de prova. Um grupo de seguidores desse "político" foi visto (pois os mesmos não fizeram questão de esconder suas identidades) assaltando a Escola Centro de Ensino João Paulo II de lá retiraram as carteiras escolares e as esconderam (diga-se de passagem com a conivência da Diretora da Escola) para que começassem por alí a sabotagem ao evento.
      – No momento, invadiram a escola antes da chegada dos representantes da empresa infiltrados entre os candidatos, criando tumulto e pânico entre os verdadeiros candidatos os incitando à baderna e logo a seguir invadiram o ginásio aumentando a "balbúrdia", nesta momento a empresa percebendo o "caos" instalado resolveu "SUSPENDER" as provas previstas até nova data não satisfeito "ELE" e seus "ASSECLAS" instauraram o pânico na cidade que ficou com um clima de guerra quando ao mesmos percorrendo todos os locais de prova batendo às suas portas e obrigando os fiscais a interromperem imediatamente a execução das antes mesmo que a empresa assim procedesse e, o que é pior, "identificando-se como chefe de policia de Palmeirândia" SABIA ?

    2. vandoval disse:

      As Informações postadas em minha página foram relatos de Pinheirenses que estavam no local e testaram a veracidade dos fatos, se no município existe um confronto político isso não sei. A página está aberta a quaisquer esclarecimentos por parte do Gestor Municipal, caso queira divulgar alguma nota. Um abraço!

    Deixe o seu comentário!