Logo
  • Detentos se rebelam e incendeiam delegacia de Coroatá, MA

    Detentos atearam fogo na delegacia do município de Coroatá (a 250
    km da capital) após uma rebelião que teve início por volta das 20h de
    sexta-feira (22) e só acabou às 7h deste sábado (23). Oito presos fugiram da
    unidade prisional. Peritos do Instituto de Criminalística (Icrim) estão no
    local. Para o delegado de Coroatá, Reno Cavalcante, o motivo do motim foi
    superlotação.
    Os presos
    incendiaram colchões e aproximadamente 20 motos que estavam apreendidas, o que
    provocou um incêndio de grandes proporções no prédio. Cerca de 30 homens das
    polícias do município, de Codó, Timbiras e Peritoró participaram da operação,
    dando suporte para conter o fogo, já que em Coroatá não há grupamento do Corpo
    de Bombeiros.
    “Foram queimados
    muitos computadores. Praticamente todas as salas foram danificadas. A parte dos
    fundos queimou quase toda. Pelo estado que ficou, acredito que o prédio vai ter
    que ser reconstituído”, disse o delegado regional Rômulo Vasconcelos.
    Trinta e oito
    detentos estão sendo transferidos para as delegacias de Codó, Caxias e Timon.
    Entre eles, quatro mulheres. “Nossa preocupação agora é evitar novas rebeliões,
    pois isso pode acarretar em superlotação em outras delegacias. Só em Codó já
    são mais de 80 presos”, explicou o delegado Rômulo Vasconcelos.
    Os detentos que
    fugiram foram: Dionato Melo Cardoso; Rafael da Conceição Martins; Cláudia
    Regina dos Santos Carvalho, Emanuel Silva dos Santos; Alisson Henrique Pereira
    Gomes; Francisco Colaço dos Reis; Valdemir Nogueira Santiago e Paulo César
    Sousa Ferreira.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!