Logo
  • Em nota, prefeito Zé Martins informa sobre acordo com o Banco do Brasil

    NOTA OFICIAL

    Os servidores municipais de Bequimão foram surpreendidos com descontos em suas contas correntes feitas pelo Banco do Brasil, decorrentes de empréstimos consignados, o que, pelo volume de descontos, deixou os servidores sem recursos ou sendo compelidos a negociar com banco sobre a situação de cada um.

    Informações falsas ou desencontradas tentam imputar responsabilidades por tais acontecimentos a administração municipal. Diante disso, e com a finalidade de repor a verdade vimos fazer os seguintes esclarecimentos:

    1. O Município de Bequimão possuía um convênio com o Banco do Brasil que permitia a retirada de empréstimos com descontos na folha de pessoal;

    2. Em virtude do sequestro de valores das contas públicas, determinado pela Justiça para o pagamento de precatórios oriundos de gestões anteriores, o município atrasou com os repasses o que levou o Banco do Brasil a cancelar o convênio;

    3. Com o cancelamento do convênio do município deixou de fazer os descontos nos contracheques dos servidores e, consequentemente, de efetuar os repasses ao banco;

    4. Apesar da iniciativa do cancelamento ter partido do banco, ainda assim o mesmo foi alertado para que fizesse os descontos diretamente nas contas dos servidores que possuíam empréstimos juntos à instituição;

    5. O Banco do Brasil que incorreu em erro ao deixar de fazer as retenções nas contas dos servidores, sendo indevida, ao nosso sentir, o desconto de diversas parcelas de uma única vez ou a aplicação de juros, até porque, por inúmeras vezes os servidores foram a instituição tentar negociar os seus empréstimos sendo ignorados pela instituição.;

    6. Por fim, nos colocamos à disposição de todos os servidores no sentido de colaborar na solução do impasse.

    Bequimão, 16 de janeiro de 2020.

    Antonio José Martins

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!