Empresário de Bequimão foi assassinado com 10 tiros no ultimo Sábado

Aconteceu
na tarde do ultimo Sábado (11),  uma
tragédia que está deixando toda a população da cidade de Bequimão, na baixada
maranhense e Municípios circunvizinhos estarrecidos, é que o conhecido
comerciante João de Libania estabelecido na Avenida Antônio Dino, foi alvo de
uma ação perpetrada por marginais – assaltantes que invadiram a casa do
comerciante, amarraram a esposa e os filhos.
João
quando chegava em casa foi alvejado por aproximadamente 11 tiros de pistola
ponto 40, segundo os comentários os assaltantes chegaram primeiro à sua casa,
depois de passarem boa parte do dia circulando na cidade em um corsa classic
sedam prata, para depois adentrarem na residência João, depois amarraram seus
filhos e sua esposa, em seguida os marginais pediram ao filho mais velho que
abrisse o cofre, o jovem então respondeu “como posso abrir se estou
preso?”  após ser liberado pelos marginais para que abrisse o cofre o
jovem disparou em correria, foi o momento em que o pai vinha chegando e os
marginais o encontraram quando detonaram 11 tiros na região do tórax e na
cabeça. Dos 11, 10 acertaram João então foi levado para o hospital da cidade,
foi atendido, mas não resistiu, acabou morrendo.
Além
de dinheiro jóias e uma arma que o comerciante tinha em casa, os assaltantes
que evadiram-se, levaram outros pertences ainda não divulgados.
Bequimão
está praticamente há 3 anos sem delegado não tem mais do que 3 policiais
militares, e a delegacia está praticamente desativada, as autoridades do
município acionaram o comando militar da cidade de Pinheiro, que está fazendo
as averiguações, afim de prender os meliantes. O certo é que a pequena e pacata
Bequimão, vive no momento, estado de comoção, o sepultamento de João  de
Libania, dar-se-á, no final da tarde de hoje (12), no cemitério municipal da
cidade, o que este blog espera é que as autoridades olhem não só para Bequimão,
mas para todas as pequenas cidades do interior do estado que praticamente estão
sem segurança alguma.
Com
informações do blog do André Martins

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *