Logo
  • Estado e UFMA unidos pela erradicação do analfabetismo

    Um pacto para
    reduzir os índices de analfabetismo no Maranhão foi concretizado na manhã desta
    segunda-feira, dia 18,  entre o Governo do Estado e Universidade Federal
    do Maranhão (UFMA).
    O secretário-chefe
    da Casa Civil e de Infraestrutura, Luis Fernando Silva, representou a
    governadora Roseana Sarney no lançamento oficial do Pacto pela Alfabetização na
    Idade Certa.
    ─ A
    alfabetização na idade correta é um passo importante para efetivação do fluxo
    idade série 
    ─ disse o secretário na solenidade que contou
    com a presença de centenas de professores, gestores e do presidente do
    Sinproessema, Júlio Gueterres.
    Segundo Luis
    Fernando é a falta de correção desse fluxo que gera outras patologias muito
    graves, como o baixo rendimento escolar, a distorção idade/série.
    ─ Sem
    querer mercantilizar a educação, implica também no desperdício de recursos
    públicos já tão escassos e tão minguados para o setor 
    ─ frisou.
    Para o reitor da
    UFMA, Natalino Salgado é uma honra firmar uma parceria como esta, que trará
    benefícios tão importantes para a sociedade.
    Até o momento, 203
    municípios assinaram o acordo de parceria. Mas a expectativa é que os 217
    municípios façam adesão ao programa.
    Dinâmica
    A iniciativa é um
    compromisso assumido pelo Governo Federal de reduzir os índices de
    analfabetismo no Brasil, especialmente nos estados onde esses números são
    alarmantes.
    No Maranhão, o
    objetivo é alfabetizar 22.571 alunos até os 8 anos de idade, ao fim do 3º ano
    do ensino fundamental e com isso diminuir o número de analfabetos clássicos
    (que não sabem ler ou escrever), que hoje chega a marca de 19,1% no estado,
    totalizando aproximadamente 1 milhão de analfabetos.
    A expectativa é de
    que, com o pacto, esse índice reduza a 9,1% até 2015.
    Participam do
    PNAIC no estado a Secretaria Estadual de Educação (Seduc), as secretarias
    municipais de educação, além da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), que
    será responsável por garantir a formação continuada dos professores
    orientadores durante todo o ano de 2013, quando serão realizados os cursos de
    capacitação.
    Uma das principais
    ações do pacto é a formação continuada e presencial para todos os professores
    alfabetizadores do 1º, 2º e 3º anos e também das classes multisseriadas, com
    base no programa Pró-Letramento, cuja metodologia propõe estudos e atividades
    práticas.
    Os cursos serão
    ministrados nos núcleos de São Luís, Imperatriz, Pinheiro, Caxias, Presidente
    Dutra e Bacabal, totalizando 201 municípios maranhenses.
     com informações de www.gazetadailha.com.br

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!