Logo
  • Fedeu! Ex – Prefeito Zé Arlindo está na mira da Operação Usura II da Policia Federal e pode ser preso a qualquer momento

    A Polícia Federal (PF) no
    Maranhão indiciou, ontem, o agiota Gláucio Alencar Pontes Carvalho; o pai dele,
    José de Alencar Miranda Carvalho, e outros sete ex-gestores municipais por
    desvio de recursos públicos federais destinados às áreas da saúde e da educação.
    Trinta e duas prefeituras no estado estão sendo investigadas por crime de
    agiotagem. Segundo a PF, as cifras desviadas pela organização criminosa,
    liderada pelo acusado de ser o mandante e financiador da morte do jornalista
    Décio Sá, porém, são incalculáveis. Nesta primeira parte da investigação,
    compreendem um período de cinco anos de apropriação indébita de verbas
    fornecidas pela União.
    32 Prefeituras estão
    sendo investigadas por envolvimento com agiotas, mas em sete delas os desvios
    foram mais acentuados
    90% dos 217
    municípios do Maranhão estão sendo investigados pela Polícia Federal por desvio
    de recursos público.
    No mês de Abril uma
    lista constando nomes de prefeituras e ex-gestores envolvidos com o esquema foi
    divulgada Veja Aqui. A lista apontou o nome da Prefeitura de Pinheiro e do ex-gestor Zé
    Arlindo como um dos envolvidos com o esquema de agiotagem no Maranhão.
    Desde o inicio da semana a Policia federal cumpre mandatos de Condução nos
    arredores da Baixada. Já foram conduzidos os ex-prefeitos dos Municípios de Zé
    Doca, Pedro do Rosário, Mirinzal e Turilândia.

    A Operação Usura II apura o desvio de recursos públicos
    federais nos municípios maranhenses. A cidade de Pinheiro não está de fora das investigações
    e a qualquer momento o ex-gestor poderá cair nas garras da Policia Federal. 

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!