Logo
  • Fundador de seita diz ser jesus!

    A humanidade sempre se deparou com figaras e movimentos bizarros em nome da fé e promessas de vida eterna no paraíso.

    José Luis de Jesus Miranda: líder de seita macabra e perigosa
    Atualmente, por exemplo, uma seita perigosa cresce assustadoramente na América Latina e nos Estados Unidos: a Creciendo en Gracia (Crescendo em Graças) ministério fundado pelo porto-riquenho José Luis de Jesus Miranda, em 1986. O maníaco se declara como Jesus Cristo Homem.
    Seus discípulos negam o batismo e acreditam que não há mais pecado, essa é apenas uma das muitas heresias pregadas por ele, segundo anotou o pastor Armando Taranto Neto da Igreja Assembleia de Deu. Ele fez um estudo a respeito das principais doutrinas pregadas na Crescendo em Graça e as refutou de acordo com a Bíblia.

    No Brasil já há 11 igrejas da Creciendo en Gracia, seus membros já estiveram até mesmo na Marcha para Jesus de São Paulo entregando folhetos que diziam que Jesus Cristo já estava entre os homens.
    O “666″ como símbolo

    José Luis de Jesus Miranda, líder da seita bizarra Crescendo em Graça, prega que não há diabo e pecado. O pastor tem o número 666 tatuado no braço. Contudo, José Luis de Jesus Miranda não é um pastor como os outros. Ele diz que ele próprio é Deus. ”O espírito que está em mim é o mesmo espírito que estava em Jesus de Nazaré”, diz o picareta.
    As afirmações do Pastor José Luis de Jesus sobre sua divindade vêm indignando os líderes cristãos, que dizem que ele é um enganador. Os especialistas religiosos declaram que ele pode ser algo muito mais perigoso, um líder de seita que realmente crê que é Deus.
    Quem é José Luis de Jesus Miranda
    Natural de Ponce, a terceira cidade mais importante de Porto Rico, José Luiz de Jesus Miranda nasceu em 22 de abril de 1946. Com uma infância conturbada, foi criado em meio à extrema pobreza e por várias vezes se envolveu em pequenos furtos, drogas e prisões decorrentes de sua vida desregrada. Aos 20 anos de idade (1966) disse ter tido seu primeiro “contato” com o Evangelho. Após participar de um culto, se “converteu” ao pentecostalismo e mais tarde fez-se membro da Igreja Batista. Antes disso, passou pela Igreja Católica e religiões nativas.
    Pouco tempo depois, José Miranda decidiu se mudar para os Estados Unidos, onde entrou em contato com a Igreja Batista do Sul. Em 14 de abril de 1971 casou com Nydia de Jesus, com quem teve cinco filhos.
    Obcecado por pesquisas escatológicas, dedicou parte do seu tempo ao estudo do Apocalipse. Após longas noites de reflexão, chegou à conclusão que João não compreendeu o verdadeiro significado da profecia. Ao consultar o mapa múndi, verificou que a cidade em que nasceu estava exatamente sob a latitude 66,6. A partir de então, começou a desenvolver a ideia de que a marca da besta estaria de alguma forma relacionada a ele.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!