Logo
  • Gastão Vieira é o único nome para disputar o Senado pelo grupo governista

               Vandoval e Gastão
    “Por
    decisão pessoal eu decidi ser candidato novamente a candidato a deputado
    estadual”, declarou o presidente da Assembleia, Arnaldo Melo (PMDB). Essa
    decisão encontrava-se em impasse há cerca de dois meses, quando um grupo de
    deputados e lideranças apontaram o nome do presidente como indicado para
    concorrer a uma vaga no Senado Federal pelo grupo da base governista. Desde
    então, Arnaldo Melo vinha recebendo apoio de diversos correligionários
    políticos, mas se posicionou oficialmente a respeito, depois de uma
    interferência do PMDB nacional.

    Desde a última semana, a cúpula nacional do PMDB apontou que o deputado federal
    Gastão Vieira deveria ser o candidato do grupo governista ao Senado. Essa
    indicação foi confirmada nesta semana e diante dessa perspectiva, o presidente
    da Assembleia anunciou oficialmente que concorreria à reeleição de deputado
    estadual.

    Sobre a possibilidade de ser candidato ao Senado, Arnaldo melo disse que essa
    não era uma vontade pessoal e sim de lideranças políticas que apontaram o seu
    nome. “Eu nunca disse a ninguém que era candidato ao Senado. Eu afirmei
    que um grupo de 25 deputados, 15 vereadores da capital, 10 partidos, indicaram
    o meu nome como pré-candidato”, declarou.

    O presidente da Assembleia afirmou que a partir de então, a possibilidade de
    pré-campanha foi tomando forma até chegar o momento da interferência do PMDB
    nacional, a qual ele discorda do método de escolha. “Isso foi tomando
    forma e em um determinado momento houve uma interferência do PMDB nacional. Eu
    sou contrário ao modo de como tomaram essa decisão, era uma questão para ser
    decidida mais a nível regional, porém isso foi conduzido dessa forma”,
    disse.

    Como a possível indicação para concorrer ao Senado havia sido uma decisão
    colegiada dos parlamentares, o deputado Arnaldo Melo afirmou que já voltou a
    conversar com o grupo sobre a sua desistência. “Conversei com os colegas
    de forma parcial que o PMDB estadual está tendencioso a indicar o deputado
    federal e isso nos faz reavaliar”, assegurou.


    Sobre as movimentações de apoio entre os deputados da base governista à
    pré-candidatura de Gastão Vieira, Arnaldo Melo afirmou desconhecer que essa
    articulação já venha acontecendo. “Até agora não ouvi e nem vi nenhum
    deputado falando sobre manifestação de apoio a uma possível candidatura ao
    Senado”, finalizou.
    O Imparcial

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!