Logo
  • Gestor Regional da Agerp Pinheiro, Rodrigo Belloti, participa de reunião de articulação para execução de Compras do PAA

    Na manhã desta terça-feira (24), no auditório da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF) foi realizada reunião de articulação para execução de Compras de Alimentos da Agricultura Familiar por Órgãos Públicos no Maranhão – PAA Modalidade Compras Institucionais.

    O evento foi realizado pelo Sistema da Agricultura Familiar (SAF, AGERP, ITERMA) em parceria com o Ministério da Cidadania, e reuniu cooperativas, associações, movimentos sociais, instituições federais e estaduais para apresentar o potencial dos órgãos compradores do Estado, principalmente os órgãos federais, que são obrigados, por meio de decreto, comprar no mínimo 30% da agricultura familiar anualmente.
    Participaram da solenidade de abertura, o secretário da SAF, Júlio César Mendonça, a presidenta da Agerp, Loroana Santana, presidente do Iterma, Raimundo Lídio, consultor do Ministério da Cidadania, Gustavo Assis, superintendente da Conab, Dulcileide Cutrim, presidente da Unicafes, Joaquim Alves, secretários Adjuntos da SAF, Chico Sales, Luciene Dias Figueiredo, Mávio Rocha, diretora da Agerp, Alessandra Araújo, diretor do Iterma, Renê Campos.

    O evento também contou com a presença dos gestores Regionais da Agerp de Rosário, Pinheiro, Itapecuru-Mirim e Balsas (Waldemar Diniz, Rodrigo Belotti, Jerônimo Mendes, e Aldecy, respectivamente), superintendentes da SAF (Ladyanne Pinheiro, Viviane Anchieta, Suziane Mendonça e Pedro Bello) GAP – Base de Alcântara, IFMA, SEINC, VALE, CCA, CONSEA-MA, ISPN, COOPEVI, COOPERVAG, FETAEMA, bem como representantes de doze municípios do estado.

    Segundo Rodrigo Belloti, Gestor Regional da Agerp Pinheiro, as ações do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) são um importante instrumento de redução da pobreza por meio da geração de renda e manutenção dos produtores no campo.

    “A chave da redução da pobreza começa no campo. Vamos oferecer oportunidades para o agricultor continuar produzindo e ter renda. Nosso compromisso é aumentar o máximo possível as compras dos agricultores familiares e viabilizar a pequena propriedade”, afirmou Rodrigo.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!