Logo
  • Instituto Maranhão Sustentável e Prefeitura de Pinheiro inauguram Centro Cultural e realizam a 1ª feira Cultural do Município.

     Fotos Wayne (Pinheirinho de Açúcar)
    ASSECOM- Pinheiro

    Com objetivo de promover
    a inclusão cultural o acesso à cultura em um espaço permanente no município de
    Pinheiro, o Instituto maranhão Sustentável e a Prefeitura Municipal de Pinheiro
    realizaram nos dias 28/29 e 30 de Novembro, a 1ª Feira Cultural Pinheirense. 
    O evento ocorreu
    simultaneamente à inauguração do Centro Cultural Pinheirense, um local
    acolhedor para produção, exposição e fruição de bens culturais e históricos do município.
    Oportunidade de entretenimento e informação à comunidade pinheirense. 
    Para garantir a ambiência
    cultural durante toda a programação, as Secretarias de Educação e Cultura do município
    e a Academia Pinheirense de letras APLAC, realizaram múltiplas atividades no
    centro, com demonstração das diversas funções que o centro vai assumir diante
    da sociedade. 
    A Feira de Cultura de
    Pinheiro apresentou livros de grandes escritores pinheirenses, e contou com a
    participação de vários artistas locais: (Lourenço Pinheiro, Fernando Pessoa,
    Veruza, Pedro Bastos, Dinhoca, Raimundinha do forró, Elizeu Cardoso, Diniz,
    Joãozinho, e outros). Concurso de prosa, mostra de vídeos, Exposição
    fotográfica, Registro em audiovisual, 1º Feira de livros e várias intervenções de
    expressões artísticas, enfim, uma galeria de artes apresentada de forma dinâmica,
    dialogada e democrática.   

    O Centro Cultural de
    Pinheiro é fruto da persistência do prefeito Filuca e do Secretário Victor Mendes,
    pelo resgate da cultura pinheirense. Uma luta que teve início na gestão
    anterior do prefeito filuca, e foi abandonado pelo ex-gestor, Zé Arlindo, só
    agora, em parceira com o Pinheirense, Senador José Sarney, a cidade de pinheiro
    foi agraciada com o centro. 
    “A proposta é garantir o
    apoio a vivência e as ações culturais diversificadas e proporcionar a maior
    visibilidade, divulgação e exposição de artistas e trabalhos locais, transformando
    o Centro Cultural, em espaço articulado para o desenvolvimento de idéias criativas,
    na perspectiva de promoção da inclusão social e do desenvolvimento humano. Afirmou
    o Prefeito Filuca”.   
      

    Ao destinar novo espaço à
    história, à arte e à cultura pinheirense, a prefeitura de Pinheiro e o
    Instituto maranhão sustentável estabelecem mais uma via de aproximação com a
    sociedade, pois oferece a ela um território de reflexão de seus costumes,
    ideias, expectativas e visões de mundo, através da expressão artística e
    intelectual. O Centro Cultural pinheirense, tem como metas regionais, sustentar
    mecanismos de promoção e valorização das culturas regionais. Divulgar a produção
    artística contemporânea, e resgatar a memória de nossa cidade. Concluiu o Secretário
    de Meio Ambiente, Victor Mendes.  

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!