Logo
  • Mais duas crianças mortas no Materno de Pinheiro! agora junto as mães

    Mais duas crianças entram com vida e saíram mortas
    do Hospital Materno Infantil em Pinheiro, só que dessa vez as mães também foram
    vítimas. A primeira foi à senhora Gisélia Cristina 19 anos que seria mãe do seu
    primeiro filho, morreu depois de sofrer e gritar por socorro, segundo sua mãe a
    senhora Claudineuma Das Dores do povoado de Bacurizeiro Palmeirândia, ela
    afirma que sua filha foi atendida por enfermeiras e que estas  confirmaram
    que por volta das dez horas da noite o médico encontrava-se dormindo e não
    atendeu a paciente, não deu outra, o bebê e a mãe morreram e infelizmente foram
    levados para serem enterrados juntos.
    A outra vitima foi Ana Célia Mendonça Silva 37 anos,
    mãe de sete filhos, do povoado de Chapadinha município de Santa Helena, ela deu
    entrada no domingo dia 18 com muitas dores e só foi atendida na quarta feira,
    quando a criança já estava morta. A paciente pedia socorro às enfermeiras
    pedindo que não a deixasse  morrer, depois de padecer por quase cinco dias
    ela não suportou e morreu com o bebê na barriga. As enfermeiras que atendem
    precariamente no hospital, sempre dizem que não há médicos, o que confirmam
    parentes das vitimas não ser verdade, pois eles sempre estão dormindo ou se
    negam atender.
    As duas famílias já entrarão na justiça e vão
    responsabilizar as enfermeiras, os médicos e a direção do hospital e a
    secretária Graça Mendes. Os dois atestados de óbitos dão como causa morte:
    “parada cardio-respiratória”. Balela. As duas segundo parentes morreram por
    falta de atendimento e negligência médica.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!