Logo
  • Nome de Cesar Soares aparece entre possíveis petistas que podem compor a chapa de vice, encabeçada por Luis Fernando em 2014.

    Boa
    provocação do colega Marco D’Eça no post O
    PT pós-Washington para 2014
    .
    Cesar Soares Vice-Prefeito de Pinheiro
    O
    jornalista e blogueiro miranteano fez uma leitura sobre o que pode ser o futuro
    do PT à luz da possível efetivação do nome do vice-governador, Washington Luiz,
    para conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE).
    Este
    blogueiro deixa claro que não considera avaliação de D’Eça um exercício de
    “futurologia”, posto que a sua análise parte de fatos e nomes concretos quanto
    possíveis petistas que podem compor a chapa PT/PMDB encabeça por Luis Fernando,
    em 2014.
    Nesse
    sentido, o Blog do
    Robert Lobato
    gostaria de meter a colher nesse pirão.
    Em
    primeiro lugar, está claro que qualquer conversa sobre a reedição da aliança
    entre petistas e peemedebistas maranhenses passa pela garantia da vaga de
    vice-governador ao PT. Essa posição é unânime no grupo liderado por Washington
    Luiz – e parece que o PMDB já entendeu isso.
    Bom,
    batido o martelo quanto à vaga de vice para o PT passa-se a pensar sobre qual
    petista poderia ser alçado ao cargo – e D’Eça já lembrou de alguns. Senão
    vejamos.
    O
    atual presidente Raimundo Monteiro, reeleito no PED,  é um excelente nome,
    tem todas as credenciais para ser indicado pelo partido, mas o futuro que lhe
    espera é reorganizar e repactuar o PT no Maranhão. O grande desafio do
    presidente petista para 2014 é o de coordenar o processo eleitoral e lutar para
    garantir as condições reais para o PT eleger deputados estaduais e federais.
    O
    superintendente estadual do Incra, José Inácio, também foi lembrado por Marco
    D’Eça. O petista é candidato declarado a deputado estadual, mas para viabilizar
    qualquer projeto para 2014 terá que pular as “fogueiras” do Incra e demonstrar
    que faz uma gestão exemplar no órgão, tal como prometeu na sua posse.
    O
    deputado Zé Carlos chegou a acalentar o sonho de ser vice na chapa de Luis
    Fernando. O parlamentar, claro, morre negando, mas sem dúvidas fez alguns movimentos
    neste sentido.
    De
    posição moderada, Zé Carlos daria um bom vice, mas andou “emprenhando pelos
    ouvidos” e acabou se inviabilizando com o grupo de Washington. A situação do
    parlamentar se complicou ainda mais por conta da radicalização do PED no estado.
    Todavia,
    na política tudo é possível e como Zé Carlos, repito, é um moderado, tenta se
    cacifar para ser o principal interlocutor do PT com o PMDB e com o governo, daí
    a sua luta para que Monteiro seja derrotado num hipotético segundo turno do
    PED. O mais provável, porém, é que o ex-superintendente da Caixa Econômica se
    contente mesmo em disputar uma vaga na Câmara de Deputados.
    Quanto
    aos nomes da ex-deputada Helena Heluy e do meu mestre Roberto Mauro Gurgel, não
    seria o caso para guerra que será a eleição de 2014. Ambos os petistas podem e
    devem contribuir de outras formas para que o PT saia com uma grande vitória
    político-eleitoral no ano que vem.
    O
    blog lembra ainda o nome do professor Zé Costa, atual secretário de Estado da
    Ciência e Tecnologia.

    Costa é bem articulado dentro e fora do PT e certamente contaria com o apoio da
    ampla maioria dos petistas que defendem a aliança com o PMDB.
    Sereno,
    competente, leal, Costa daria um excelente nome para compor a vice ao lado de
    Luis Fernando. Aos mais próximos, o chefe da Sectec diz ter outros projetos
    políticos para o futuro. Mas, sempre será um nome em cima da mesa de diálogos
    até porque é um quadro que agrada muito o PMDB.
    Outro
    que desponta como um bom nome para vice-governador pelo PT é o do também secretário
    de Governo, José Antônio Heluy (Trabalho). Ao seu favor conta a simpatia
    declarada da governadora Roseana Sarney, de quem é auxiliar desde quando a
    peemedebista assumiu o governo pós-cassação de Jackson Lago.
    Heluy
    também contaria com o apoio de boa parte do grupo de Washington. Tem boas
    chances de ser emplacado.
    Por
    fim, tem alguns petistas que defendem a ousadia como forma de fechar uma
    eventual chapa PT/PMDB para 2014.
    Trata-se
    da proposta de indicar o nome de algum vice-prefeito do interior do estado.
     

    Nesse
    sentido, dois nomes aparecem como alternativas: o bancário César Soares,
    vice-prefeito de Pinheiro, que contaria com o apoio de lideranças expressivas
    da Baixada Maranhense; e o outro é o vice-prefeito de Presidente Dutra, o
    cirurgião Dr. Orlando Pinto, que agregaria votos da região centro-sul do
    estado.
    No
    mais é isso.
    O
    debate, conversas e articulações continuam.
    E
    outros nomes poderão surgir…

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!