Logo
  • Operação PC 27 prende 43 pessoas no MA

    A
    Polícia Civil do Maranhão deflagrou desde a madrugada desta quinta-feira (9) a
    Operação PC 27. As ações foram realizadas simultaneamente nos 27 estados
    do Brasil. A data foi escolhida em alusão a inauguração da primeira Delegacia
    de Polícia do Brasil, criada em 9 de maio de 1808.
    No
    Maranhão, a Delegacia Geral coordenou os trabalhos que resultaram na prisão de
    43 pessoas, sendo 20 na capital, dos quais 15 foram atuados em flagrante e
    cinco foram lavrados Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). Os 23
    restantes, foram detidos em várias cidades do interior, todos suspeitos de
    envolvimento com práticas criminosas como assalto, tráfico de drogas e
    homicídio.
    Em
    São Luís, os trabalhos foram coordenados pela Superintendência de Polícia Civil
    da Capital (SPCC). As prisões no interior ocorreram em Açailândia, Imperatriz,
    Codó, Santa Helena, Timon e Presidente Dutra. O planejamento estratégico foi
    montado pela Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI).
    Foram
    apreendidos dois revólveres calibre 38 com 10 balas intactas; 18 petecas
    de maconha; 7 gramas de cocaína e uma porção de crack; a quantia de mais de R$
    10 mil; sete celulares; uma placa OJC – 1980 de um veículo roubado, modelo
    Pálio, que foi localizada em um congelador; 1 kg de crack; uma balança de
    precisão; 109 munições intactas de armas de oito calibres diferentes.
    Os
    detidos em São Luis foram apresentados no auditório da Secretaria de Segurança
    Pública (SSP), pelo secretário Aluisio Mendes, acompanhado da cúpula da Polícia
    Civil.
    Foram
    presos, Natacha Yramaya Martins da Silva, 27 anos, autuada por tráfico de
    drogas e formação de quadrilha; Bruno Costa Ramos, 18 anos; Vinícius Alencar
    Corrêa, conhecido como Terê, 18; Yvedenilson Pereira Santos vulgo “Piolho”, 23
    anos; Antônio Denilson Costa Sá, 31 anos; Marifranco Souza Lopes, 27 anos;
    Monick Kessiane Sousa Silva, 26 anos; Adriano Silva Batista, 18 anos; Gerlane
    dos Santos Amorim, 23 anos; Fernanda Batista Amaral, 20 anos; Marcos Paulo
    Castro, 26 anos; Luis Carlos Pereira Ferreira; Jordana Cristina Fonseca de
    Oliveira; Walter Gonçalves Correia; e Jailson Nonato Silva Santos Batista, 39
    anos;
    De
    acordo com o secretário Aluísio Mendes, a polícia está trabalhando de forma
    incansável para combater os índices de homicídio no estado, com foco no tráfico
    de drogas. “Hoje, crimes como assaltos e homicídios são desencadeados a partir
    do envolvimento com drogas. Por isso, vamos combater todos os dias estes crime
    em todo o Maranhão”, frisou.
    Para
    aumento do efetivo das polícias, Aluísio Mendes garantiu que no mês de julho,
    todos os aprovados no curso público promovido pelo Governo do Maranhão, estarão
    no Curso de Formação e irão, assim que formandos, ser empregados no
    policiamento das ruas, garantindo a segurança da população.
    Segundo
    a delegada Geral, Cristina Resende, a união das polícias Militar e Civil é
    fundamental para o sucesso das operações desencadeadas no Maranhão para
    combater a criminalidade. Ainda de acordo com a delegada todos os presos já
    possuem passagem pela polícia e são de alta periculosidade. “Só em uma casa
    foram encontradas diversas munições intactas. Não vamos cruzar os braços diante
    da criminalidade, continuaremos deflagrando ações que resultem na prisão de
    traficantes e homicidas”, afirmou.
    Interior

    durante as ações no interior, as equipes efetuaram a prisão de 23 pessoas, além
    de terem apreendido mais de R$ 14 mil e mais de 310 munições de diversos
    calibres. Estiveram envolvidas as regionais de São João dos Patos, Imperatriz,
    Pinheiro, Presidente Dutra, que resultaram na apreensão de 12 papelotes de
    cocaína; Em Timon, foram apreendidos materiais utilizados no tráfico de drogas;
    Já em Açailândia, a operação fechou com a apreensão de oito máquinas
    caça-níqueis. Cidades como Codó e Santa Inês também deflagraram ações.
    Estiveram
    presentes na coletiva ainda, os superintendentes de Polícia Civil da Capital,
    delegada Katherine Chaves; de Investigações Criminais, Augusto Barros; e o
    adjunto da SPCI, delegado César Velozo.
     INFORMAÇÕES DA SSP

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!