Logo

Os 4 passos para votar certo:

conhecer + escolher + votar + cobrar = VOTO CONSCIENTE

1º passo: Conhecer

Aprenda a conhecer os candidatos usando um critério racional e não se deixe enganar.
Encontre nas Constituições Federal, Estadual e na Lei Orgânica do Município a competência e a responsabilidade de cada cargo. Procure saber:
  • Quem é o candidato? 
  • Por que ele escolheu ser político? 
  • Qual é sua experiência anterior e quais os resultados políticos e sociais que obteve? 
  • Qual é sua atitude como liderança? 
  • Qual é o grau de conhecimento que tem sobre os problemas do município? 
  • Quem o apóia para ocupar seu cargo? 
  • Como reagirá sob pressão? 
  • Como irá realizar suas promessas de campanha dentro da realidade? 
  • Merece um cargo público?

2º passo: Escolher

Escolha seu candidato enxergando além da imagem fabricada e identificando evidências de verdade nas campanhas.
É possível descartar os efeitos e as ilusões se sua análise for realista.
Decida o que você procura num candidato: determine quais os problemas que mais o preocupam e quais as qualidades necessárias para as soluções.
Colecione o material informativo e de campanha, cartas pedindo apoio, publicações da mídia, discursos e debates.
Avalie as posições dos candidatos sobre as diversas questões que considera prioritárias e tome nota das promessas.
ATENÇÃO às técnicas de distorções: injúria, apelos, fofocas, boatos e evasão a questões que merecem respostas precisas.
  • Quem conhece bem os problemas do município?
  • Qual foi a campanha mais limpa?

3º passo: Votar

Vote com cuidado… mas VOTE!
O eleitor deve se preparar com antecedência para valorizar seu voto e evitar desperdício de tempo e dinheiro.
Verifique se seu título está em ordem. O Tribunal Regional Eleitoral tem todas as informações e meios para ajudá-lo a regularizar sua situação de eleitor.
Observe nos meios de divulgação as instruções das urnas eletrônicas ou os modelos de cédulas.
Verifique se você entendeu como preencher a cédula ou votar na urna eletrônica. Se precisar, peça informações aos mesários.
Vá firme na sua escolha! Não deixe as “bocas-de-urna” confundí-lo na hora de votar.
Não vote em branco! São votos que podem beneficiar aquele que você não quer ver como vencedor.
Pense antes de anular seu voto! É votando que você elimina os indesejáveis. 
Você muda o Brasil se votar bem!

4º passo: Cobrar

Não deixe o seu candidato se esquecer de você!
Mantenha vigilância sobre os compromissos políticos que todos assumiram durante as campanhas.
Exija respostas quando existirem dúvidas sobre o trabalho. Mande cartas, telegramas, e-mails ou fax, perguntando, apontando, apoiando ou repudiando atitudes e resultados.
Lembre-se: o esquecimento é conveniente para o mau político e facilita a impunidade.
Organize-se com outras entidades ou grupos que tem o mesmo objetivo.
Procure freqüentar a Câmara Municipal e acompanhe o trabalho do seu candidato nas sessões plenárias, nas Comissões Permanentes e nas audiências públicas para ouvir seus pronunciamentos e ver como age durante as votações dos projetos de lei.
Se conseguir formar um grupo interessado, elabore um relatório das suas observações para distribuir à imprensa, ao público e aos políticos, como meio de divulgar a cidadania participativa. 
Você é importante!


0 Comentários

Deixe o seu comentário!