Logo
  • Pedro do Rosário entre os 30 municípios com os piores IDHM do Maranhão

    O
    Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc) coordenará
    as ações de levantamento de dados, organização de seminários temáticos e
    diagnóstico dos 30 municípios que apresentaram os piores Índice de
    Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) e que serão beneficiados com o Plano de
    Ações ‘Mais IDH’. Os dados serão utilizados pelo Comitê Gestor do Plano
    instalado, na quinta-feira (8), pelo governador Flávio Dino.
    Iran
    prefeito de Pedro do Rosário
    O
    IDHM segue as três dimensões utilizadas no IDH global: renda, longevidade e
    educação. O índice é calculado decenalmente pelo Instituto de Pesquisa Econômica
    Aplicada (Ipea) e pela Fundação João Pinheiro (FJP).

    O
    município de Pedro do Rosário, comandado pelo prefeito Irlan Serra (PTC) que torrou
    milhões na campanha do irmão, Toca Serra, aparece entre os municípios com os
    piores índices de IDH no Maranhão.   
    Os
    30 municípios são: Marajá do Sena, Jenipapo dos Vieiras, Belágua, Arame,
    Cachoeira Grande, Humberto de Campos, Itaipava do Grajaú, Fernando Falcão,
    Paulino Neves, Primeira Cruz, Buriticupu, Satubinha, Santo Amaro do Maranhão,
    São Benedito do Rio Preto, Alto Alegre do Pindaré, Cajari, Amarante do
    Maranhão, Presidente Juscelino, Santa Filomena do Maranhão, Amapá do Maranhão,
    Pedro do Rosário, Governador Nunes Freire, Serrano do Maranhão, Conceição do
    Lago-Açu, Presidente Vargas, Matões do Norte, Bom Jardim, Mirador, Nina
    Rodrigues e Santana do Maranhão.
    A
    base de dados para o diagnóstico será o Índice de Desenvolvimento Humano
    Municipal (IDHM), que segue as três dimensões utilizadas no IDH global: renda,
    longevidade e educação.
    Comitê Gestor
    O
    Comitê Gestor do ‘Mais IDH’ será responsável por promover as políticas públicas
    articuladas em setores como habitação, produção na agricultura familiar, renda,
    fornecimento de água e saneamento básico, emprego, combate ao analfabetismo e
    condições adequadas para ensino nas escolas públicas. Os dados fornecidos pelo
    Imesc serão importantes no desenvolvimento e análise das ações.
    O
    Comitê Gestor do Plano de Ações ‘Mais IDH’ é formado pelas secretarias
    estaduais de Desenvolvimento Social, Articulação Política e Assuntos
    Federativos, Saúde, Educação, Agricultura Familiar, Trabalho e Econômica
    Solidária, Cidades e Desenvolvimento Urbano, Igualdade Racial, além da
    Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) e do Imesc.
    (Com informações do Imparcial)

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!