Logo
  • Pinheiro: câmara aprova Projeto do Executivo que autoriza contratação de Servidores.

    Com (08) votos favoráveis e (06) contrários, o projeto de lei Nº 001\2016 do Executivo foi aprovado.

    Com (08) votos favoráveis e (06) contrários, o projeto de lei Nº 001\2016 do Executivo foi aprovado.

    Em duas sessões ordinárias, realizadas nas manhãs de terça (01) e quarta-feira (02), os vereadores da Câmara Municipal de Pinheiro, com (08) votos favoráveis e (06) contrários, aprovaram o projeto de lei Nº 001\2016 do Executivo, que autoriza a Administração Municipal contratar servidores por prazo determinado.

    Os parlamentares de oposição entendem que a matéria é inconstitucional e abre brecha para que o prefeito contrate servidores em massa por critérios meramente políticos. Durante as discussões, os vereadores da oposição voltaram a cobrar o concurso público da Prefeitura, prometido e até agora não realizado pela atual gestão.

    Os vereadores da situação defenderam a importância da aprovação do projeto, para o bom funcionamento do município, a não aprovação prejudicaria o funcionamento em setores de primordiais como saúde e educação.

    O voto decisivo para aprovação do projeto que foi votado em duas sessões, foi do vereador, Elizeu de Tantan (PSB), que faz parte da bancada de oposição ao executivo, mas afirmou que de maneira nenhuma prejudicaria o município, pais e mães de família que precisam da contratação.

    “Sou um vereador independente, e de maneira nenhuma, prejudicaria o andamento do município em áreas essências para nossa população. Sou vereador, mas estou aqui de passagem, e Deus sabe meu futuro político, eu jamais dormiria com minha consciência tranquila, se um dia me encontrasse com um pai ou mãe de família na rua, que estivesse passando por necessidade, sabendo que eu tinha contribuído para isso, assim como na sessão de ontem, mais uma vez confirmo meu voto a favor do projeto” afirmou Elizeu.

    Vereadores que votaram pela contratação de servidores: Guto (PV), Valter Soares (PV), Oziel (PSD), Beto de Rubão (PSD), Concita (DEM), Sinval (PMDB), Antônio Ribeiro (PPS) e Elizeu de Tantan (PSB).

    Vereadores que foram contrários a contratação de servidores: Enézio (PDT), Lucas do Beiradão (PDT), Stélio (PSDB), João Moraes (PSB), Selam (PSL) e Albininho (PSB).

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!