Logo
  • Pinheiro: Em campanha antecipada, Filha de Zé Arlindo distribui brindes na zona rural

    Seguindo o exemplo do pai, a pré – candidata investe na distribuição de brindes, algo que a lei proíbe, mostrando a todos que, de fato, jerimum não pode parir cabaça.

    Pré-candidata a vereadora, segue os passos do pai, que perdeu os direitos políticos até 2020.

    Pré-candidata a vereadora, segue os passos do pai, que perdeu os direitos políticos até 2020.

    Ex-prefeito de Pinheiro, José Arlindo que foi condenado pelo TRE à perda dos direitos políticos até o ano de 2020 por haver usado a realização do carnaval da cidade para promover o número de candidatura à reeleição em 2010, não aprendeu a lição.

    Recentemente o ex-prefeito, lançou a filha, Erica Souza, pré-candidata a vereadora na cidade de Pinheiro pelo (PTN). Já em pré-campanha pela zona rural de Pinheiro, e mesmo sabendo que distribuição ou entregar quaisquer brindes que proporcionem vantagens ao eleitor, tais como camisetas, chaveiros, bonés, canetas, cestas básicas, troféus para equipes esportivas, etc, está vedado segundo a Lei nº 11.300/06, a filha ex-prefeito foi flagrada no povoado Tingidor, entregado uma bola de futebol a líderes comunitários.

    Além de caracterizar campanha eleitoral antecipada, a pré-candidata que não é de costume ser vista na zona rural visitando líderes comunitários e muito menos é conhecida como desportistas, se destaca o produto oferecido como vantagem ao eleitor.

    Uma bola de futebol, da mais “peba” possível, que custa no máximo R$ 40,00 (quarenta reis) e talvez resista 10 partidas de futebol. Pelo visto, a filha aprendeu muito com o pai que dá tchau de mão de fechada.

    A ação da pré-candidata deve ser deliciada no TRE.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!