Logo
  • Pinheiro: Prefeito Zé Arlindo descumpriu mais uma decisão judicial

    O prefeito de Pinheiro Zé Arlindo transferiu sete
    professoras, que segundo ele teriam votado em Filuca Mendes no ultimo 07 de Outubro.
    Isso aconteceu uma semana depois da eleição, as professoras transferidas recorreram
    à justiça e o Juiz Anderson Sobral de Azevedo com base na fundamentação deferiu
    LIMINAR.
    O juiz suspendeu o ato de remoção e determinou que
    as professoras voltassem a exercer suas funções e determinando ainda que o
    prefeito cumprisse fielmente a decisão. O juiz determinou também, que fosse
    feito o pagamento de todos os consectários do cargo das impetrantes
    (remuneração), sob pena de multa diária de R$ 1.000,00 (um mil reais), crime de
    desobediência (art.26 da lei No 12.016/09 e ato de improbidade administrativa.
    Determinou a notificação para informação no prazo
    de 10 dias, essa decisão aconteceu no dia 1º de novembro. Mas as professoras
    receberam a noticia do secretário de educação Ribinha, que o prefeito havia
    recebido a decisão do Juiz, mas, mandará dizer que ele havia recorrido e que
    elas voltassem para o lugar determinado pelo secretário na transferência.
    Elas disseram ao secretário que: “elas cumprindo
    determinação do juiz, não sairiam do local dos seus trabalhos e que não acatariam
    a decisão do prefeito”. As professoras procuraram o advogado que de imediato procurou
    o Juiz. Como o Juiz Anderson não se encontra em Pinheiro, os queixosos esperam
    pela chegada do magistrado para saber sobre o descumprimento da decisão pelo
    prefeito.
    Toda população pinheirense aguarda a decisão do
    Juiz para saber o que ele fará pelo não cumprimento e desrespeito a uma decisão
    judicial pelo prefeito de Pinheiro Zé Arlindo. Agora é aguardar e ver o que vai
    acontecer????

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!