Logo
  • Prefeitura de Pinheiro desmente ocupação de escola onde seria realizado Enem

    Escola Municipal Agostinho Ramalho Marques em pleno funcionamento.

    Escola Municipal Agostinho Ramalho Marques em pleno funcionamento.

    Causou surpresa à Administração Municipal e aos gestores da área de Educação do município de Pinheiro a inclusão da Unidade Escolar Agostinho Ramalho Marques dentre as escolas ocupadas no Maranhão.

    Em matéria veiculada pelas televisões locais e reproduzidas em blogs da capital nos últimos dias, com base em informação do site do INEP e da coordenação Estadual do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM, a escola aparece entra as ocupadas no Maranhão e, por isso, indisponível para a realização das provas do Enem neste final de semana.al

    De acordo com o prefeito Filuca Mendes, a informação não procede, estando a unidade Agostinho Ramalho, localizada no bairro de Alcântara, em pleno funcionamento. O prefeito lembra que a escola abrigou recentemente seções eleitorais no pleito de 5 de outubro último, levantando o questionamento a quem interessa o esvaziamento do Enem em Pinheiro. “É de estranhar a circulação dessa informação, que só prejudica os estudantes de Pinheiro. Até o momento,  aguardamos um posicionamento da coordenação Estadual do Enem, com as devidas explicações tanto ao município quanto aos alunos inscritos no Enem que fariam provas no Agostinho Ramalho”, frisou o prefeito

    Recém-reformada e climatizada pela Administração Municipal, a unidade que tem 11 salas de aula e abriga estudantes da rede municipal em atividades em todos os turnos.

    A gestora da Escola, professora Fátima Rios, explica que ao tomar conhecimento do fato, chegou a enviar fotos e registros de imagens da escola em funcionamento aos coordenadores estaduais do Enem, mas ainda assim persistiu o equívoco.al2

    De acordo com ela, a informação da ocupação trouxe muitas dúvidas aos alunos que fariam o Enem, já que o funcionamento da escola segue normal. A explicação pode estar no fato de que duas unidades encontram-se ocupadas em Pinheiro – a Unidade José de Anchieta, pertencente à rede estadual e o IFMA Pinheiro. “É muito estranho esse fato, pois a nossa escola encontra-se perfeitamente apta a receber as provas do Enem”, disse ela.

    Após matéria sobre o assunto, a coordenação local do Enem enviou nota à imprensa informando que a escola teria estado ocupada, mas teria sido disponibilizada mediante acordo com as lideranças do protesto, informação essa que também não procede.

    Enquanto isso, a comunidade estudantil e  a administração municipal aguardam uma explicação convincente para o mistério.

    https://www.youtube.com/watch?v=R2Q1qs9ot0s

     

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!