Logo
  • Produtores discutem cadeia do mel de abelhas sem ferrão na Baixada Maranhense

    Cerca
    de 120 pessoas – entre produtores, pesquisadores e estudantes – participaram da
    sexta edição do Encontro Sobre Abelhas Nativas da Baixada Maranhense, realizado
    em São Bento, no período de 5 a 7 de dezembro, numa promoção do Sebrae Maranhão,
    Universidade Estadual do Maranhão (Uema); 
    Cooperativa de Mel na Baixada Maranhense (Coamel); e Prefeitura
    Municipal de São Bento. 
    O evento teve como tema “Mel: o doce sabor do lucro” os
    presentes puderam discutir questões e apresentar trabalhos e pesquisas da área,
    além de avaliardetemas relacionados às abelhas, enfatizando a Meliponicultura –
    o ramo da apicultura que trata exclusivamente de abelhas nativas sem ferrão. 
    Dentre os 24 municípios que formam a Baixada
    Maranhense, 18 se fizeram presentes através de meliponicultores, secretários de
    Agricultura, técnicos municipais, universitários e escolas da região. Estiveram
    também presentes ao encontro, o prefeito de São Bento; Carrinho Muniz, o vice-prefeito
    Isaac Filho; ogerente de Operações do Sebrae MA, Mauro
    Borralho; a diretora da fazenda-escola
    da UEMA em São Bento, professora Adélia Waquim; e o superintendente da CODEVASF, João Muniz
    Durante o evento, o Prof. Dr. José Maurício
    Dias Bezerra ministrou palestra em que tratou sobre a Meliponiculturadesenvolvida
    nos municípios da Baixada atualmente, onde esclareceu e possibilitou uma ampla
    discussão com os criadores sobre a realidade da produção e da comercialização
    do mel produzido, destacando o Centro de Referência em Meliponicultura de
    Peri-Mirim, além da necessidade de preservação de abelhas.
    Foram realizadas oito oficinas,
    duas palestras, um simpósio e três micicursos; todos voltados para estimular a
    integração dos produtores, grupos de pesquisas das universidades e de outras
    instituições para um maior desenvolvimento da apicultura e meliponicultura,
    além da ampliação do intercâmbio entre os produtores, professores,
    pesquisadores e estudantes.
    Meliponicultura– Éuma atividade voltada para a produção de abelhas nativas sem ferrão;
    no Maranhão, a espécie mais conhecida é a tiúba, que são dóceis e de fácil manejo.
    Elas são os principais agentes polinizadores de diversas plantas nativas que
    conservam a vegetação local. 
    O mel produzido pelas abelhas
    sem ferrão contém os nutrientes básicos necessários à saúde. Além de servirem
    de fonte de alimento, o mel produzido pelas abelhas sem ferrão representa uma
    importante fonte de renda na região.
     

    Vanda Pereira
    Unidade de
    Marketing e Comunicação
    Regional do SEBRAE
    em Pinheiro – Ma
    Contatos: (98) 8118
    0106

    Sebrae – Pinheiro-Ma-
    (98) 3381- 2711

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!