Logo
  • Projeto Bagrinho – Agerp e UFMA de Pinheiro firmam parceria

    Para consolidar a pesquisa com o bagrinho na Baixada, o diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Agerp, José Malheiros visitou a UFMA de Pinheiro, onde se reuniu com a coordenadora do curso de Engenharia de Pesca, Yllana Marinho.

    Esteve em pauta a criação de uma estação de peixe acoplada ao Laboratório de Pesca da instituição de ensino. O objetivo é consolidar o trabalho já realizado e estabelecer um período para que as pesquisas possam ser avaliadas e transferidas para os criadores da Baixada Maranhense.

    Também participaram: o chefe do Escritório Regional da Agerp de Pinheiro, Rodrigo Belloti ; o coordenador de Pesquisa Pesqueira da Agerp, Luiz Rocha; e o pesquisador da UFMA, Rodrigo.

    Projeto Bagrinho– A pesquisa tem o objetivo a reprodução em cativeiro do bagrinho ( Trachelyopterus galeatus), e acontece atualmente no IFMA – Maracanã.

    Aproveitar as potencialidades dos pescadores da região da Baixada Maranhense para gerar mais renda às famílias ribeirinhas. Essa é a estratégia do Governo do Estado, que está sendo colocada em prática, em parceria com o Instituto Federal do Maranhão (IFMA) e a Universidade Federal do Maranhão (UFMA), por meio do Projeto Bagrinho.

    O projeto, implantado em novembro do ano passado, está em sua fase inicial. O objetivo é aumentar a produção do peixe muito pescado na região. Foi idealizado pelos professores Luiz Rocha, da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp-MA); e Weverson Almagro, do curso de Aquicultura do IFMA Maracanã.

    A iniciativa está obtendo resultados expressivos, com a criação e engorda de peixes em cativeiro.

    “O Projeto Bagrinho é realizado no campus do IFMA Maracanã. Começou com a preocupação em ampliar a produção do peixe como instrumento de geração de renda ao pescador e pescadora local. É gerenciado por professores e estudantes do Curso de Aquicultura.

    Com o apoio da UFMA de Pinheiro, por meio da professora do curso de Engenharia de Pesca, Yllana Marinho, o peixe está conseguindo a reprodução de forma sustentável na Baixada Maranhense.

    A iniciativa visa a aproximação dos produtores locais, com a previsão de integração com a Associação dos Piscicultores do Povoado de Itans, no município Matinha.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!