Reitor da UFMA convocou coletiva sobre curso de Medicina em Pinheiro e Imperatriz

Reitor da UFMA: natalino Salgado Filho
INDICATIVO
DE PAUTA
Assunto:
Coletiva
de Imprensa – Implantação do Curso de Medicina
UFMA                                                   
Data: 28/12/2012
Local:
Sala
de Reunião da Pró-Reitoria de Ensino (Prédio da Biblioteca)
Caros colegas,
A Universidade Federal do Maranhão está
convidando a todos para uma entrevista coletiva, amanhã, às 9:00 horas, na sala
de reunião da Pró-reitoria de Graduação, para apresentar as mudanças que a
Instituição está desenvolvendo para lançar o curso de Medicina em Imperatriz e
Pinheiro; falar sobre as novas vagas para o núcleo de ensino a distância e das
vagas abertas pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico.
Na coletiva, o reitor Natalino Salgado
Filho falará do lançamento do novo curso de Bacharelado em Ciência e
Tecnologia, assim como da nota 4 no Índice Geral de Cursos que a UFMA recebeu
do Ministério da Educação.
·                  
Educação
a Distância
Para 2013, serão oferecidas 1.050 vagas
para os cursos de Computação, Letras Português, Matemática, Química e Teatro,
em 10 municípios (Caxias, Codó, Fortaleza dos Nogueiras, Grajaú, Humberto de
Campos, Imperatriz, Porto Franco, Santa Inês, São João dos Patos e São Luís).
Os cursos são demandas solicitadas por cada região para atender às necessidades
dos municípios e faz parte do Núcleo de Educação a Distância da UFMA e da
Universidade Aberta do Brasil (UAB). Os professores que irão ministrar as aulas
são todos docentes da Universidade. Os locais onde as aulas serão ministradas
ficarão a cargo de cada município que vão oferecer a infraestrutura adequada
para a realização das atividades.
·                   
Pronatec
Um total de 720 vagas para cursos de
espanhol básico, agente de desenvolvimento socioambiental, montador e reparador
de computadores, operador de computador, LIBRAS básico, intermediário e
avançado, inglês básico, auxiliar administrativo serão oferecidas pelo Colégio
Universitário (Colun), por meio do Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino
Técnico e Emprego), criado pelo Governo Federal em 2011, com o objetivo de
ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica.
O programa propõe expandir,
interiorizar e democratizar a oferta de cursos de educação profissional técnica
de nível médio e de cursos de formação inicial e continuada ou qualificação
profissional presencial e a distância; construir, reformar e ampliar as escolas
que ofertam educação profissional e tecnológica nas redes estaduais; aumentar
as oportunidades educacionais aos trabalhadores por meio de cursos de formação
inicial e continuada ou qualificação profissional; aumentar a quantidade de
recursos pedagógicos para apoiar a oferta de educação profissional e
tecnológica; melhorar a qualidade do ensino médio. Durante o curso, o estudante
receberá material didático e um auxílio para alimentação e transporte.  (Mais informações acesse: http://pronatec.mec.gov.br)
·                   
Curso
de Medicina (Pinheiro e Imperatriz)
Conforme já anunciado, a UFMA irá
iniciar, no segundo semestre de 2013, os cursos de Medicina em Pinheiro e em
Imperatriz,
oferecendo então 80 vagas, sendo 40 para cada município. O
projeto foi aprovado pelo Ministério da Educação (MEC) em junho de 2012, com
previsão para início das aulas em agosto do ano 2013. Este será o primeiro
curso de Medicina tanto em Pinheiro quanto em Imperatriz.
A decisão do MEC de ampliar o número de
vagas para o curso de Medicina em todo o País foi publicada no Diário Oficial
da União (DOU) dia 08 de junho deste ano. A UFMA conseguiu ultrapassar o número
de vagas atuais passando de 100 para 260 vagas em todo o Estado, sendo que para
São Luís foram acrescidas 40 vagas e, Imperatriz e Pinheiro que vão começar
com 80 e 40 vagas, respectivamente
. Estas vagas foram distribuídas para
cada semestre. Em todo país, são 1.615 novas vagas.
·                   
Índice
Geral de Cursos, conceito 4 (IGC)
Numa escala de 1 a 5, a Universidade
Federal do Maranhão recebeu, este ano, o conceito 4 no Índice Geral de Cursos
(IGC). O número veio, justamente, no momento em que o reitor Natalino Salgado
Filho encerrava o seu primeiro mandato em 2011. O índice é um indicador de
qualidade ou de deficiência de cada instituição no país e informa, por meio de
uma média ponderada das notas, a situação de cada instituição em relação ao
ensino, à pesquisa e à extensão tanto na graduação quanto na pós-graduação.
Desde 2008, quando o índice foi
implantado, uma equipe técnica de avaliadores ponderou os resultados
apresentados por 173 universidades, 131 centros universitários e 1.144
faculdades isoladas, com valores contínuos de 0 a 500 e em faixas de 1 a 5.
Isso significa que, além de a instituição ter de apresentar uma nota de 1 a 5,
o índice permite perceber as gradações dentro da mesma faixa. Assim, uma
instituição pode ter nota quatro, mas estar muito próxima da nota cinco, por
exemplo.
A UFMA, em relação às 134 instituições
públicas avaliadas, está classificada na 29ª posição. Os critérios utilizados
para aferir cada universidade levaram em consideração as notas dos estudantes
que realizaram o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) no ano em
questão, o resultado do indicador de diferença entre os desempenhos observados
e os esperados, as condições da infraestrutura, os dados referente à
organização didático-pedagógica e as notas dos professores doutores, mestres e
com regime de dedicação integral ou parcial.
São utilizados para a elaboração dos
dados do IGC, no cálculo do indicador, a média dos Conceitos Preliminares de
Curso – CPCs da instituição – componente relativo à graduação – e o conceito
fixado pela Capes para a pós-graduação. A média dos conceitos dos cursos é
ponderada de acordo com o número de matrículas dos alunos entre os diferentes
níveis de ensino (graduação, mestrado e doutorado). Por isso, a nota quatro
representa uma avaliação extremamente positiva para a UFMA.
·                   
Bacharelado
em Ciência e Tecnologia
Em 2013, a UFMA vai oferecer, pela
primeira vez, o curso de Bacharelado em Ciência e Tecnologia que vai se tornar
um dos pilares da instituição em relação ao programa de expansão e
reestruturação. O curso vai durar três anos e seis semestres, com um total de
2.400 horas e, no primeiro momento, vai oferecer 480 vagas, nos turnos matutino
e noturno. Até 2015, a UFMA terá que oferecer 600 vagas, distribuídas por três
turnos, a partir dos núcleos básico, generalista ou tecnológico, ao final do
qual o aluno poderá optar por fazer engenharia civil, ambiental e mecânica.
Informações: Sansão Hortegal (8865-0405 /
3301-8020)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *