Logo
  • Reitora concede o grau a 43 alunos de Educação Física, Biologia, Filosofia e História em Pinheiro

    Na noite de sexta-feira, 4, o Centro de Ciências Humanas, Naturais, Saúde e Tecnologia (CCHNST) da UFMA, Câmpus de Pinheiro, realizou uma singular colação de grau: dividida em dois momentos, a reitora Nair Portela outorgou o grau aos graduandos dos cursos de Ciências Naturais – Biologia, Licenciaturas em Educação Física e Ciências Humanas – habilitações em Filosofia e em História.

    Ao todo, 43 estudantes colaram grau na cerimônia. Desses, 14 formandos são os primeiros profissionais de Educação Física licenciados pelo câmpus Pinheiro da UFMA. “É um momento de gratidão, porque essa é a primeira turma de licenciatura de Educação Física que o Câmpus de Pinheiro entrega para a sociedade. O curso já alcança a nota 4, reconhecida pelo MEC, e, dessa maneira, os profissionais formados certamente contribuirão com o crescimento da cidade e de regiões adjacentes, pois contam com formação mais contemporânea e dentro das novas políticas de ensino da educação básica”, ressaltou a diretora do Centro, Elisângela Araújo.

    Com o intuito de estimular os dois filhos a buscarem uma formação no ensino superior, a graduada Iranilde Silva, longe da sala de aula havia mais de vinte anos, se orgulhou em receber a outorga de grau e se emocionou ao dividir esse momento com o esposo e seus filhos.

    “Senti que meus filhos estavam desestimulados para continuar os estudos, assim, sentei com eles e estudamos todos juntos para fazer o Enem. Nós três conseguimos uma boa nota na prova e fomos aprovados na UFMA. Um faz Educação Física; o outro, História, mas eu sou a primeira a colar grau”, contou Iranilde.

    O orador oficial, Cleverson Dias, representando os formandos dos cursos de Ciências Naturais, destacou os desafios enfrentados durante a graduação. “Desistir pode ser uma palavra forte para ser usada, mas essa palavra dominou, até certo ponto, a maioria dos presentes formandos, porém, hoje, eles estão aqui, de cabeça erguida, como vencedores. Vencemos uma árdua batalha, mas a guerra continua, pois essa graduação é o primeiro passo para crescermos cada vez mais”, discursou o novo profissional em Biologia.

    Já o orador Juniel Costa, representando os formandos de Ciências Humanas, muito emocionado, lembrou-se do crescimento compartilhado com seus colegas de Filosofia. “São anos de histórias, que se unem aqui no câmpus universitário de Pinheiro, um lugar dinâmico e inclusivo, onde todos tiveram a chance de se conhecer, debater ideias, encorajar o outro nessa trajetória. Essas interações foram parte fundamental de nossa educação na UFMA, ao lado de pessoas com experiências de vida totalmente diferentes da nossa. É importante entender que as experiências enfrentadas e superadas são uma das nossas maiores vantagens”, expressou.

    Segundo a reitora Nair Portela, a solenidade de colação de grau é um momento de justificar a presença dos câmpus do continente. “A UFMA tem consciência da responsabilidade com as comunidades onde está inserida e da importância que têm para essa população os cursos oferecidos. Para a Universidade, é motivo de orgulho, ainda maior, termos sido responsáveis pela formação de mais professores, pois temos consciência de que, nos formandos de hoje, professores a partir de agora, está depositada a nossa esperança na construção de um futuro melhor”, finalizou.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!