Logo
  • Reviravolta: Mandado de Segurança assegura posse de Julião Amim

    Mais
    uma reviravolta na celeuma envolvendo Julião Amim (PDT) e Alberto Filho (PMDB).
    Neste sábado (31), o desembargador José Eulálio Figueiredo de Almeida concedeu
    um mandado de segurança suspendendo os efeitos da liminar concedida pela juíza eleitoral
    Alice Rocha. Com essa nova decisão, quem tomará posse na Câmara de Deputados
    será o pedetista Julião Amim.
    A
    eleição para deputado federal no Maranhão virou uma guerra na justiça. A
    questão toda envolve os votos do ex-prefeito de Porto Franco, Deoclides Macedo
    (PDT), que concorreu a uma vaga de deputado federal.
    Macedo
    teve 56.171 votos, mas sua votação estava sob judice. No entanto, ainda me
    2014, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli,
    liminarmente determinou que os votos do pedetista fossem validados.
    A
    decisão modificou o resultado da eleição, pois com esses votos validados, quem
    conseguiu se eleger foi Julião Amim, e quem perdeu a vaga foi o deputado
    federal Alberto Filho.

    que na tarde de sexta-feira (30), a juíza eleitoral Alice de Sousa Rocha, do
    Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) concedeu liminar ao deputado
    federal Alberto Filho, determinando o cancelamento da totalização dos votos de
    Deoclides Macedo.
    Mas
    agora, como essa nova decisão, quem tomará posse neste domingo (01), será mesmo
    Julião Amim, pelo menos até agora.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!