Logo
  • Roberto Rocha se destaca na bancada maranhense

    O
    candidato a senador, Roberto Rocha, fez questão de reiterar, durante sua
    campanha, que, caso fosse eleito, o Maranhão finalmente saberia para que serve
    um senador. A julgar pelos dois primeiros meses de mandato, Roberto Rocha está
    mesmo disposto a fazer diferença no Senado.
    Uma rápida consulta ao site do Senado revela que nesse início de
    mandato a produção legislativa do novo senador pelo Maranhão supera com folga a
    soma dos dois outros senadores, João Alberto e Edison Lobão.
    Até o momento foram 20 proposições legislativas apresentadas por
    seu gabinete, contra apenas duas de Lobão e João Alberto. Foram duas propostas
    de emenda constitucional; seis projetos de lei; um projeto de resolução; uma
    proposta de fiscalização e controle; sete requerimentos e três projetos de Lei
    recuperados da Câmara, ao tempo em que foi deputado federal.
    Chama atenção ainda o fato de que Lobão, que assumiu uma cadeira
    senatorial em 1987, e João Alberto, em 1999, terem até o momento aprovado
    apenas 4 projetos de Lei, ao longo de tantos anos de mandato. Lobão, por
    exemplo, teve uma Lei aprovada em 1989 (PLS 182/89), outra dez anos depois (PLS
    281/99) e finalmente uma terceira Lei, o PLS 29/2006 batizando de Roberto
    Marinho o aeroporto de Jacarepaguá, no Rio.
    O processo legislativo é tortuoso e lento. Ainda é cedo para
    saber qual será o desempenho do novo senador maranhense. Mas o começo tem sido
    extremamente promissor, demonstrando que finalmente o Maranhão tem um senador
    que representa o Estado e não apenas um grupo político.

    Do  John
    Cutrim.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!