Logo
  • Sema inicia programa de reposição florestal em SL

    Por Zeca Soares
    A Secretaria de
    Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema) e a Vale lançam, nesta
    terça-feira (5), às 8h, no canteiro de obras instalado na Estação Ecológica do
    Sítio Rangedor, localizado à Avenida Luís Eduardo Magalhães (próximo à loja
    Quixaba Flores), o Programa de Compensação e Reposição Florestal na Ilha de São
    Luís, que será executado também no Parque Estadual do Bacanga.
    O Programa de
    Compensação e Reposição Florestal será iniciado, em fevereiro de 2013, na
    Estação Ecológica do Sítio Rangedor e, em outubro, no Parque Estadual do
    Bacanga. Será realizado o plantio de 48 mil mudas na Estação Ecológica do Sítio
    Rangedor e 289 mil mudas no Bacanga, totalizando 337 mil mudas de espécies nativas,
    entre elas bacuri, pau d’arco amarelo, cajá e jacarandá. A escolha das espécies
    partiu de um levantamento feito nos locais que receberão as mudas e áreas
    adjacentes. Este levantamento é importante para manter as características da
    formação florestal da ilha de São Luís.
    O plantio das
    mudas ocorrerá no primeiro ano do programa e a manutenção e a reposição de
    mudas nesses locais serão realizadas nos dois anos seguintes. Na Estação
    Ecológica do Sítio Rangedor o Programa de Compensação e Reposição Florestal será
    implementado em uma área de cerca de 20 hectares. Já no Parque Estadual do
    Bacanga será em uma área de 166 hectares.
    Na Estação
    Ecológica do Sítio Rangedor, o plantio de mudas será antecedido de recuperação
    do solo devido às condições que, atualmente, comprometem a sobrevivência das
    mudas pela pobreza de nutrientes e altas taxas de erosão. Em seguida, serão
    iniciadas as etapas de abertura das covas, adubação do solo e por fim o plantio
    das mudas.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!