Logo
  • Serrano- MA:ex- Prefeito não comparceu no depoimento a SEIC

    A polícia
    não tem data definida para ouvir os esclarecimentos do ex- prefeito de Serrano
    do Maranhão, Vagno Pereira, conhecido como “Banga”, do PTdoB, sobre
    os crimes de agiotagem no estado. Estava marcada para a última segunda-feira
    (13), a presença de Banga na Superintendência Estadual de Investigações
    Criminais (Seic), no Bairro de Fátima.

    O subdelegado-geral da Polícia Civil, Marcos Afonso, falou que até o momento
    não tem data precisa para Banga ser ouvido pelas comissões que investigam as
    práticas de agiotagem e grilagem no estado. Apenas confirmou que ele é uma peça
    chave para as investigações e deverá ser ouvido.

    Na última quinta-feira, o secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes,
    falou que o ex-prefeito de Serrano do Maranhão iria comparecer, no dia 13, à
    sede da Seic, onde seria ouvido pelos delegados. Principalmente para esclarecer
    as declarações feitas durante uma entrevista a rádio Mirante AM, no dia 3 de
    agosto, em que afirmou que foi ameaçado pelo agiota Gláucio Alencar, um dos
    mandantes da morte do jornalista Décio Sá. Também acusou o deputado Cutrim pela
    prática de agiotagem.

    Banga frisou que a sua prisão durante a “Operação Rapina”, comandada
    pelo delegado federal Pedro Meireles, no dia 19 de março de 2010, foi
    conseqüência de não ter efetuado o pagamento de uma dívida de R$ 200 mil feita
    pelo prefeito cassado, Leocádio Olímpio Rodrigues (PDT), com a quadrilha de
    agiotas durante a campanha eleitoral de 2008.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!