Logo
  • TCU divulga lista de “inelegíveis”. Ex-prefeito de Pinheiro, José Genésio, aparece na lista com 03 processos.

    O Presidente do Tribunal de
    Contas da União, ministro Augusto Nardes, entregou, nesta terça-feira (24),
    lista de responsáveis com contas julgadas irregulares ao Presidente do Tribunal
    Superior Eleitoral, ministro José Antônio Dias Toffoli. Integram a lista mais
    de 6.500 responsáveis.

    O ex-prefeito de Pinheiro, Zé Genésio, está na
    lista dos gestores ficha suja divulgada ontem pelo Tribunal de Contas da União.
    Junto
    com ele, a mulher e ex-secretária de Saúde, Graça Soares, que responde solidariamente
    por atos de improbidade e desvios de recursos do SUS praticados na gestão do
    ex-prefeito. Zé Genésio aparece na lista três vezes.
    Condenados
    por corrupção, esses gestores que estão na lista são considerados inelegíveis
    no plano político, pois é com base nela que o TRE os declara impedidos de
    participar de qualquer pleito eleitoral.
    Mas no
    plano moral, eles  integram o seleto rol de corruptos, figuras que a Nação
    – e o Maranhão – desejam ver bem longe da política.
    Pai do
    suplente de deputado Luciano Genésio, que também responde por atos irregulares
    e desvios praticados em conluio com a mãe, Graça Soares, durante a gestão como
    vice-prefeito de Pinheiro, Zé Genésio é freguês da lista dos ‘fichas sujas’ do
    TCU desde que teve o mandato cassado como prefeito de Pinheiro. Como se pode
    ver, corrupção, é um traço presente no DNA da família Mendes Soares, que vem
    sendo passado de geração a geração.
    Para
    quem tem curiosidade de conhecer os nomes integrantes da lista, ela está
    disponível no site do TCU.
    Os nomes
    dos gestores maranhenses aparecem a partir da página 128. Na página 146 podem
    ser encontrados os detalhes da condenação do ex-prefeito Zé Genésio. Veja aqui
     Detalhes do caso Zé Genésio
    Zé Genésio teve contas julgadas irregulares pelo TCU,
    objeto do processo 006.241/2008-7. O processo resulta de Tomada de Contas
    Especial, tendo como interessados, além de Genésio, a mulher, Graça Silva
    Soares, arrolada como corresponsável.
    No processo estão comprovadas irregularidades na aplicação
    de recursos do SUS, que incluem despesas vetadas, documentação falsa e desvio
    de recursos.
    O processo teve
    como relator no TCU o ministro Augusto Sherman Cavalcanti. Em seu voto, o ministro Cavalcanti julga irregulares as
    contas, condenando Zé Genésio e 
    Graça Silva Soares, então
    Secretária Municipal de Saúde, ao pagamento de multas e à devolução, aos cofres
    do Fundo Nacional de Saúde – FNS, dos recursos desviados,
     Os
    recursos, que totalizam quase R$ 42 mil, devem ser atualizados monetariamente e
    acrescidos dos juros, aplicados desde 1998 até a data do pagamento.

    Não só o ex-prefeito fez misérias com o erário público,
    a pratica já é corriqueira quando se trata de recursos manuseados pelos Genésios.
    Graça Mendes, esposa de Zé Genésio e mãe de Luciano Genésio, responde na
    justiça sobre acusação da prática dos crimes de peculato, formação de quadrilha
    e emprego irregular de verbas ou rendas públicas, num desvio de mais de
    Duzentos Mil Reais de verbas destinadas a construção de UPAS em Pinheiro reveja aqui..  
    Quando a mãe do suplente de deputado, defensor da
    mudança, estava à frente da secretaria de saúde do município, a esposa de Luciano
    Dra. Thaíza
    Hortegal e o sogro Dr. Talvane Hortegal recebiam mais de 120 mil reais em salario
    como médicos no Hospital Antenor Abreu em Pinheiro reveja aqui..
    Graça aparece ainda no relatório da auditoria na saúde de
    Pinheiro, por não ter pago os salários de médicos das equipes PSF de Pinheiro,
    no mês de dezembro de 2012  reveja aqui.
    Casa de pai escola de filho.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!