Logo
  • Vídeos mostram prefeitos em tentativa de compra de votos no Maranhão

               Prefeita Cristiane Damião, de Bom
    Jesus
    O programa Fantástico denunciou esta noite
    prefeitos pelo Brasil acusados de comprar votos nas eleições de 2012. Vídeos
    mostram os (na época) candidatos em plena campanha entrando na casa e eleitores
    e dando dinheiro em mãos ou pedindo votos em troca de bens e favores.

    Dos três prefeitos denunciados nos vídeos dois são do Maranhão: Zito Rolim, de
    Codó, candidato do PV reeleito em 2012, e Cristiane Damião, candidata do PTdoB
    de Bom Jesus da Selvas, eleita no mesmo ano.

    As denúncias e os vídeos fazem parte da investigação em curso no Ministério
    Público sobre compra de votos na eleição de prefeito. Hoje, a Justiça Eleitoral
    tem, pelo menos, 10,5 mil processos que questionam candidatos e prefeitos
    eleitos em 2012. Em cerca de 1,2 mil, a acusação principal é a compra de votos.

    Codó

              Zito Rolim, prefeito de Codó

    O vídeo apresentado pelo Fantástico mostra o prefeito Zito Rolim em
    campanha. Ele entra na casa de um eleitor, tira a mão do bolso e o cumprimenta,
    pegando na mão de um homem. E depois se afasta. É quando o homem vai para o
    canto e estica um papel na mão que, segundo o MP, seria dinheiro.

    Em outra gravação, Zito entra em uma casa abraçado a uma mulher. Os dois vão
    até o quarto. Ela pega um papel no chão. O candidato segura o papel, olhando
    para a porta como se estivesse preocupado, coloca dentro dele uma coisa que
    tirou do bolso.

    Bom Jesus das Selvas
    Em outro caso também investigado pelo Ministério Público a candidata
    Cristiane Damião visita eleitores que invadiram as terras de sua família. Sendo
    gravada, ela fala: “Pois olha só: vocês têm todo o direito de permanecer aqui.
    Mas eu, a dona da terra, é que realmente autorizo vocês ficarem. Por isso eu
    preciso da ajuda de vocês, eu preciso do voto de vocês”.

    Além do vídeo, outros eleitores ouvidos pela reportagem acusaram a prefeita de
    comprar votos. Um homem diz que na última eleição foi oferecido todo tipo de
    vantagem em troca do voto. “Cesta base, dinheiro. Prometia material pro povo.
    Quarenta telhas, um metro de areia, porque é para botar o piso na casa. Tá
    entendendo?”

    E uma eleitora afirma que a então candidata Cristiane Damião prometeu um
    terreno. “Se eu votasse nela ela me dava o local para mim fazer a minha casa,
    né?”, diz a eleitora, que não foi identificada.

    Outro lado
    Na mesma reportagem, a prefeita nega a compra de voto. O vídeo é claro e de
    boa qualidade. Mas ela disse que o vídeo é montagem. “Isso aí, vídeo é
    montagem, vídeo pode denegrir imagem, pode fazer muitas coisas”, disse ela. O
    Fantástico ouviu o perito Ricardo Molina, que descartou qualquer possibilidade
    de montagem.

    Em Codó, Zito Rolim também negou o crime. “Em nenhum momento manuseei dinheiro.
    Eu estava com os santinhos, que são aquelas fotos pequenas, no bolso e
    entreguei para uma pessoa, como é normal. A gente, à medida que vai fazendo
    campanha, visitando nas ruas, nas casas onde a gente entra, a gente entrega
    aquele santinho com o número e tal”.

    Com
    infornações do G1 e Fantástico

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!