Logo
  • Agora Lascou! “ficarei neutro nas eleições de 2016″ afirma Dino.

      Luciano e Leonardo brigavam 
    para ser o candidato
    do governo. 

    O governador Flávio Dino (PCdoB) garante que
    ficará neutro nas eleições de 2016 em todos os municípios do Maranhão mesmo
    sendo a liderança maior do grupo de 10 partidos.

    De acordo com Dino, diferente do que ocorreu
    em 2012 quando comandou as negociações tanto em São Luís como em outras
    cidades, para o próximo pleito a posição é deixar com que os partidos de sua
    base se decidam conforme suas necessidades.
    “Na posição que hoje ocupo de governador que
    tem apoio de 10 partidos políticos é que minha atitude em primeiro lugar é de
    respeito a esses partidos. Então vou aguardar o entendimento entre os
    partidos”, afirmou Dino.
    Sobre qualquer participação nas negociações,
    o governador garante que não vai interferir e que somente nas campanhas
    eleitorais irá se manifestar mediante acordo entre os partidos.
    “A minha participação será somente na
    campanha política de acordo com o que for acertado entre os partidos. Logo,
    eleições de 2016 é um assunto da minha agenda de agosto do próximo ano”,
    garante Dino.
    Diante das declarações do governador, põe fim
    na briga pelo “pirulito” em pinheiro, onde os dois grupos políticos de oposição da cidade travam uma verdadeira queda de braços para ter o apoio irrestrito do
    governador nas eleições de 2016.
    De um lado o suplente de deputado estadual, Luciano
    Genésio, que já barganhou emprego pra ele e esposa no governo do estado, deixando
    os aliados da cidade de Pinheiro na mão, sustenta candidatura e sonhava com o
    apoio do governador.
    Do outro lado o suplente de deputado federal Dr. Leonardo Sá, que ainda
    não recebeu benesse do governo, mas tem fortalecido a sua pré-candidatura
    pelo fato de ser apadrinhado do deputado Othelino Neto, já tendo a maioria dos órgãos
    estaduais na cidade de Pinheiro, sob o comando de defensores de sua candidatura.
    Leonardo também contava com o apoio do governador.

    Dino afirma que “não terá qualquer
    participação em negociações”. Sendo assim, o sonhado afastamento do Dr. Levi
    Pontes (SD) ou Wellington do Curso (PPS), para Luciano Genésio, já oferecido em
    dialogo, se torna inviável.

    Afirma também o governador que “vai
    aguardar
    o entendimento entre
    os partidos”. A palavra “entendimento” não conta no vocabulário da oposição de
    Pinheiro, que se digladia e deve lançar duas candidaturas.

    Com informações do Minard. 

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!