Logo
  • Alberto Filho fora da câmara federal…

    A
    decisão do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dias Toffoli,
    validando os votos do candidato a deputado federal Deoclides Macedo (PDT), e
    alterando o resultado da eleição no Maranhão (reveja), acabou pegando muita gente de surpresa,
    inclusive o deputado federal Alberto Filho (PMDB), que é o maior prejudicado
    com a decisão, afinal vai perdendo a condição de deputado federal reeleito.
    Deoclides obteve
    uma votação de 56.171 sufrágios, mas seus votos não haviam sido computados,
    pois sua candidatura se encontrava na situação de “indeferido com recurso”.
    No
    entanto, após a decisão do ministro Dias Toffoli  confirmando os votos de Deoclides Macedo,
    teve uma modificação na relação dos 18 eleitos para o cargo de Deputado Federal
    no Maranhão.
    A
    coligação Todos Pelo Maranhão 2, que elegeu apenas Weverton Rocha, com os votos
    de Deoclides Macedo, conseguie eleger um segundo deputado, que será Julião Amin
    (PDT). Deoclides seria o primeiro suplente da coligação.
    Quem
    perde um “deputado eleito” é a coligação Pra Frente Maranhão 1, que elegeu sete
    deputados. O último eleito, Alberto Filho (PMDB), que perder a vaga.
    Deoclides
    Macedo também conseguiria assumir vaga na Câmara Federal, pois Julião Amin já
    foi confirmado como secretário de Trabalho no futuro governo Flávio Dino.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!