Logo
  • Câmara de Pinheiro: Comissão especial de estudos reúne autoridades, discute segurança e busca solução para aumento da violência em Pinheiro.

    Depois de requerimento
    apresentado pelo vereador Guto (PV), a Câmara Municipal de Pinheiro, por
    unanimidade aprovou a criação da comissão especial de estudos, com o tema “Violência em Pinheiro” que foi formada pelos seguintes vereadores, Guto (PV) Presidente,
    João Moraes (PSB) Relator, Oziel (PSD), Sinval Souza (PMDB) e Selma (PSL) Membros.
    Dando início aos
    trabalhos da Comissão na busca de uma resposta a população Pinheirense em
    relação à crescente onda de violência em Pinheiro. A comissão reuniu na tarde de ontem terça-feira (21) no plenário da Câmara de Pinheiro, diversas autoridades na
    busca de uma solução para a problemática. 
    Guto, Presidente da Comissaõ
    A reunião contou com a presença
    do comandante Ramos do 10º BPM, Dr. Anderson Sobral, Juiz da comarca, Major
    Guterres representado do Corpo de Bombeiros, Cláudio Balby, Delegado Regional, Antônio
    Marcos “Capadinho” diretor do Ciretran, e Marcelo Belém,  Secretário Municipal da Fazenda representando
    o Executivo Municipal.
    Nessa que foi a primeira
    reunião idealiza pelo Presidente da comissão, vereador Guto (PV), assuntos como
    tráfico de drogas, regulamentação da profissão moto taxi, regulamentação e
    liberação de festas, foram temáticas da pauta.
    O vereador Guto que presidiu
    a reunião questionou o delegado Regional, Dr. Cláudio Balby, sobre a cobrança
    de taxas para liberação de festas. De acordo com o vereador, hoje as taxas são
    pagas de maneira inadequada, direto nas delegacias, ficando passiveis de
    desvio, enquanto a lei rege que devem ser pagas através de DARE, em agências
    credenciadas como os demais órgãos.
    Dr. Cláudio Balby, Delegado Regional
    Questionado, o delegado
    alegou, que a arrecadação é feita nas delegacias por questões culturais, e
    dificuldades impostas por quem busca o beneficio. O vereador Guto, discordou da
    opinião do delgado, exemplificou,  Ciretran,
    Bombeiros, Receita estadual e outros, que emitem as faturas, e sem nenhum constrangimento
    os que buscam os benefícios nos órgão efetuam os pagamentos nas agências
    bancarias credenciadas.   
    O vereador Sinval Souza (PMDB)
    mais uma vez, cobrou das autoridades a blitz do desarmamento, tanto em festas
    quantos nas ruas de Pinheiro. Os vereadores pautaram ainda, a possibilidade de revista
    eletrônica com detector de metal nas entradas dos eventos. Os vereadores cobraram
    uma fiscalização minuciosa, em locais de eventos, por parte do corpo de bombeiros,
    para verificação das condições sanitárias, segurança se o local tem porta de emergência,
    e também levantaram a discussão sobre a poluição sonora.

    Duas reuniões foram marcadas,
    pela comissão em parceria com as autoridades. No próximo dia 27/05, a reunião
    tratará assuntos relacionados apenas à questão trânsito em Pinheiro.  Já no dia 29/05 a reunião será direcionada,
    para os promotores de eventos em pinheiro, para discutir a forma correta dos
    tramites para liberação de festas.
    Dos 15 vereadores apenas
    5 compareceram na reunião, Guto (PV), Beto de Ribão (PSD), Oziel Meneses (PSD),
    Sinval Souza (PMDB) e Concita (DEM). Os vereadores, Nezio (PDT), Lucas do
    Beiradão (PDT), Jaelson (PV), Leonardo Sá (PPS),  Valter soares (PV), Antônio Ribeiro (PPS),
    Stelio (PSDB), Elizeu de Tanta (PSB), e os integrantes da comissão, João Moraes
    (PSD) “Relator” e Selma (PSL) “membra” nas compareceram na discussão. 

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!