Logo
  • Carnaval de Pinheiro mais uma vez é sucesso e se consolida como o melhor do Maranhão

    O
    Carnaval de Pinheiro, realizado pelo prefeito Filuca Mendes, mais uma vez bateu
    recorde de público, sendo sucesso absoluto pela diversidade de atrativos e
    segurança e criatividade.
    Sucesso
    não só de público e animação, mas também de organização e de criatividade.
    Mesmo com a torcida contra e irresponsável de algumas poucas vozes da oposição,
    o que se viu na cidade durante os cinco dias da Folia de Momo, foi um clima
    alegre e festivo, um carnaval marcado pela participação de mais de 50 mil
    pessoas por dia, segundo estimativas da Polícia Militar.
       Bloco das patifas reuniu mais de 50 mil
    pessoas nas ruas de Pinheiro
    O
    Bloco das Patifas, ontem no encerramento do Carnaval, puxou mais de 50 mil
    foliões fantasiados de mulher pelas ruas da cidade, espalhando alegria e
    descontração.
    Novidades como o banho de espuma, programado para animar a criançada, mas que acabou virando diversão também para os adultos, a festa do carnaval foi inesquecível, uma demonstração de que para ser completo, um bom carnaval não precisa só de bandas de renome, mas também de bons palcos, de um som a altura dos atrativos, de pontualidade, de novidades e, principalmente, de segurança, que é o que todos buscam.
         Banho de espuma 
    Em
    termos de segurança, cerca de 350 homens, entre policiais militares e
    seguranças a paisana, trabalharam para garantir um carnaval tranquilo, marcado
    pelo tom da harmonia, bem ao jeito dos pinheirenses.
    O
    quesito segurança, aliás, mostrou um dado curioso. A comprovação de que a
    Guarda Municipal precisa repensar suas estratégias e seus integrantes passarem
    a atuar como servidores públicos, cuja finalidade é prestar serviços à
    comunidade.
    Uma
    parcela da categoria, deixando de lado suas obrigações e deveres para com a
    população, resolveu deflagrar uma greve em pleno carnaval, obedecendo a
    orientações políticas da oposição, que deseja que a Guarda seja transformada
    numa estrutura de Polícia Federal.
    A
    pergunta que fica é – mas afinal, algum folião sentiu falta deles no Carnaval?
    Foram infelizes na orientação política, na estratégia de criar factoides
    negativos, com o objetivo de desqualificar a festa e gerar um clima de
    intranquilidade junto à comunidade. Falharam no objetivo e, ainda por cima,
    mostraram a sociedade pinheirense falta de compromisso e pouco caso com as
    tradições da cidade. 
    Interessante
    observar, para desespero da oposição, cujos gurus tiveram que sair fantasiados
    de fofão (com vergonha das besteiras que gargantearam), é que os investimentos
    na cidade continuam acontecendo. Mascarados, é capaz que não tenham visto
    asfalto caindo em plena sexta-feira de Carnaval em vários bairros da cidade; ou
    que não saibam que o pagamento do funcionalismo está em dia e a saúde
    funcionando bem, ou seja, mesmo com uma crise sem precedentes no Brasil,
    Pinheiro consegue propiciar dias de plena alegria aos seus cidadãos e turistas.
    A
    rede hoteleira e o comércio, especialmente os informais, só tem o que comemorar
    com o sucesso do Carnaval de Pinheiro, e com razão. As vendas cresceram e a
    ocupação na rede hoteleira foi de 100%. Também lucraram, as pessoas que alugam
    vagas, as que famílias que alugaram imóveis e a cidade como um todo, que foi
    destaque na mídia apontada como um dos melhores e mais organizados carnavais do
    Maranhão.
    Depois
    dessa, resta parabenizar o Prefeito Filuca por mais uma brilhante festa, à
    organização, à equipe que cuidou da segurança e da programação, enfim, a todos
    os que fizeram a festa tão bem sucedida.
    Resta
    agora para a oposição se confraternizar – ou chorar suas mágoas – no bloco do
    Viegão nesta quarta-feira de Cinzas, ao som de uma marchinha que eles conhecem
    bem: “Chora, não vou ligar, chegou a hora, pode chorar, pode chorar…”. Ou,
    como dizem no Facebook #beijimnoombrosoprasinvejosasdeplantao.

    Fotos: Wayne (Ascom
    Pinheiro)

    1 Comentário

    1. eriick souza disse:

      Esta matéria meus amigos, se observa um fiés de matéria tendenciosa, infelizmente no Brasil e em especial no nordeste, um mistura perigosa, de jornalismo com politica. aonde fica a imparcialidade? fica a pergunta no ar, á ser respondida, pelo o autor da matéria.. Um abraço.

    Deixe o seu comentário!