Logo
  • Comissão de Segurança reúne promotores de eventos, donos de bares e líderes religiosos.

    Na manhã da última quinta-feira (29/05) a Comissão de
    Segurança da Câmara Municipal de Pinheiro, realizou, mega reunião com
    autoridades e promotores de eventos de Pinheiro. O encontro aconteceu no Auditório
    do Instituto Educacional Marçal no Bairro do Campinho.
    A reunião foi pautada na lei que tramita na câmara
    municipal de Pinheiro de autoria do vereador Guto (PV) que regulamenta as
    liberações de festas na cidade.
    O vereador Guto, presidente da Comissão de Segurança,
    detalhou a todos presentes, as principais normas e exigências contidas na lei
    como: Contratação de empresas especializadas em segurança, devidamente
    identificados, com o uso de detectores de metal nas entradas dos eventos; a
    locação de sanitários químicos para os espaços que não houver banheiros; laudo
    favorável emitido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, a respeito da
    poluição sonora; limite mínimo de 500 metros de hospitais, bem como de igrejas
    em horários de missas ou cultos e de escolas em horário de aulas; limite de 7km
    de uma festa pra outra na zona rural; intervalo de no mínimo 15 dias de uma
    festa pra outra em um mesmo povoado; notificação à Policia Militar e ao
    Conselho Tutelar no ato de emissão da licença, por parte da Prefeitura
    Municipal; além, das exigências que já existiam, licença da Polícia Civil e do
    Corpo de Bombeiros.

    O Comissão mostrou ao promotores de eventos, dados
    estatísticos, que comprovam que o alto índice de acidentes e aumento da
    violência em Pinheiro, está ligado ao número excessivo de festas que acontecem
    semanalmente. “Não há como negar que o número de festas está aumentando
    consideravelmente na violência, diretamente, tendo em vista que 85% dos
    acidentes de trânsito acontecem no horário das 23:30h às 04h da manhã, das
    sextas, sábados e domingos” afirmou o Vereador Guto.
    Dados fornecidos pelo corpo de bombeiros, afirmam que os
    acidentes em sua maioria, envolvem jovens alcoolizados, que geralmente morrem,
    matam ou ficam com sequelas pro resto da vida. E comprovam que praticamente
    todas as casas de shows da cidade já tiverem incidentes, levando pessoas a
    óbito. Isso sem falar nos inúmeros acontecimentos na zona rural, que são
    incalculáveis, tendo em vista, que muitas vezes nem chegam ao conhecimento das autoridades.
    Sem intuito de proibir festas, sendo que, muitas famílias
    tiram seu sustento da realização de tais eventos.   Afirmou o vereador Guto, que os promotores
    de eventos, tem que agir com mais rigor e dar mais segurança e conforto aos
    usuários.
    Os membros da comissão, avaliaram a reunião como produtiva,
    todos os promotores de evento ficaram atentos e grande parte concorda com a
    aplicação da lei, sabendo que o resultado será satisfatório.
    Estiveram presentes os Vereadores Guto PV,(presidente da
    comissão), Enézio Vitorino (PDT), Lucas do Beiradão (PDT), Selma (PSL), Beto de
    Ribão (PSD), Concita (DEM) e Oziel (PSD), o representante do executivo, o
    Secretário de Fazenda e Tributação Marcelo Belém, o representante dos Bombeiros
    o Tenente Freitas, os pastores Edison ( Igreja Manancial  de Vida), Gilberto (Igreja Batista Aliança), Charles (Sara Nossa Terra), Padre Mario ( representando a Igreja Católica) além de centenas de populares, na sua maioria promotores de
    eventos e proprietários de casas de eventos e bares.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!