Logo
  • Deputado Cabo Campos defende pleito dos conselheiros tutelares eleitos.

    O deputado
    estadual Cabo Campos (PP) esteve reunido com os conselheiros tutelares eleitos
    na última eleição do dia 04 deste mês. Estiveram presentes na reunião
    representantes de diversas áreas de São Luís, sendo eles Cohab/Cohatrac,
    Anil/Bequimão, João Paulo/Coroadinho, Vila Luizão/Turu.
    Foram
    discutidos diversos assuntos, entre eles a validação do processo eleitoral.
    Ronny um dos conselheiros tutelares eleitos contrários ao cancelamento de todo
    processo eleitoral desabafa. “Tivemos um trabalho legítimo, foram meses de
    trabalho onde demandou um esforço enorme para conquistamos essa eleição. Dia
    após dia estamos na comunidade trabalhando em prol desta conquista. Não entendo
    o porquê de quererem o cancelamento de todo o processo, se teve algum erro que
    apurem agora comprometer todo processo não é salutar para o processo
    democrático”, disse.
    O
    deputado Cabo Campos se sensibilizou com a realidade onde defendeu o processo
    democrático. “Sensibilizo-me com essas pessoas que com todo esforço se elegeram
    a uma função de extrema importância na sociedade o de ser um conselheiro
    tutelar. O promotor Márcio Tadeu,
    que fiscalizou toda a eleição, é enfático em dizer que as eleições não tiveram
    nenhum tipo de ilegalidade. A posse desses conselheiros tutelares se dará no
    dia 10 de janeiro, e nós temos algumas preocupações com relação a isso. Uma das
    preocupações se dá em face de que aqueles que não tiveram êxito nas eleições
    começaram uma campanha falando do grande número de pessoas para votar, das
    filas, das faltas de condições e pedem o cancelamento das eleições. Lembrando
    que essa eleição para o Conselho Tutelar é a primeira que está sendo unificada
    e o voto é voluntário. Nós começamos uma campanha contrária querendo ouvir
    primeiramente aqueles que foram eleitos, para dizer a eles que podem ter vez e
    voz neste Parlamento para que possam esclarecer ou tomar todo tipo de
    esclarecimento. E eu também, como já fui vítima de não ter a ampla defesa e o
    contraditório a meu favor, estamos aí nessa tangente de resgatar aquilo que foi
    tirado de maneira covarde, que foi justamente a credibilidade desses
    conselheiros”, defendeu Campos.
    Ao
    final da reunião, com destaque foram
    apresentados os seguintes encaminhamentos : Indicação de delagaciais DPCA em
    municípios com mais de 100 mil habitantes; Requerimento solicitando audiência
    pública para discurssão sobre a politica estadual de proteção a criança e ao
    adolescente; Indicação para o prefeito de São Luís, Edivaldo Junior,
    solicitando o restabelecimento dos serviços de segurança para as sedes dos
    conselheiros tutelares.
    No total, 231 candidatos se inscreveram para concorrer a
    cinco vagas em cada uma das dez áreas na capital, destes cerca de 220 são
    considerados aptos a participar da eleição. Na capital maranhense existem 10
    áreas de atuação, totalizando 50 para as seguinte regiões: Itaqui-Bacanga;
    Alemanha/Centro; Coroadinho/ João Paulo; Cidade Operária/Cidade Olímpica; Vila
    Luizão/Turu, Zona Rural; São Cristóvão/São Raimundo e nas áreas que serão
    implantados conselho no próximo ano: Cohab-Cohatrac; Anil-Bequimão e São
    Francisco-Cohama.
    O conselheiro tutelares são pessoas que têm o papel de
    porta-voz das suas respectivas comunidades, atuando junto a órgãos e entidades
    para assegurar os direitos das crianças e adolescentes. Assim, Conselho
    Tutelar, composto de cinco conselheiros, caracterizado por ser um órgão
    público, comunitário, permanente, que tem a missão de cuidar do cumprimento dos
    direitos das crianças e adolescentes.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!