Logo
  • Deputado Cabo Campos destaca abertura da Semana dos Povos Indígenas

    Nessa terça-feira (8), o deputado Cabo Campos (DEM) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema) para destacar o início da Semana dos Povos Indígenas, no Centro de Criatividade Odylo Costa Filho, localizado no Centro Histórico de São Luís.

    “É com muita satisfação que hoje venho a esta tribuna convidar a todos, não só os deputados, mas toda a sociedade maranhense para a abertura da VII Semana dos Povos Indígenas”, disse.

    Durante o seu pronunciamento, o parlamentar relembrou o início da sua trajetória frente à garantia das prerrogativas historicamente negadas aos indígenas.

    “Este deputado que vos fala começou uma trajetória junto aos povos indígenas, através do Tenente Paulo Sérgio, que heroicamente, juntamente com mais 43 Bombeiros Militares, voluntariamente, foram até Araribóia apagar o incêndio que a meu ver era criminoso”, contou.

    O incêndio na Terra Indígena de Araribóia durou mais de um mês e ameaçou cerca de 12 mil índios da etnia Guajajara e outros 80 da Awá-Guajá, composta por nômades e uma das únicas do planeta sem contato com a civilização. Ao todo, mais de 50% da área florestal foi destruída pelo fogo, segundo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA)

    Após o ocorrido, o parlamentar informou que passou a visitar essas comunidades, acolhendo demandas e articulando políticas públicas nas áreas da educação, saúde, cultura, esporte, segurança territorial e produção e renda voltadas para os indígenas.

    A Semana dos Povos Indígenas

    O evento teve início nesta quarta-feira (9) e se estenderá até esta sexta-feira (9). A data escolhida para realização da cerimônia de abertura é uma referência ao Dia Internacional dos povos indígenas, estabelecido pela Organização das Nações Unidas em 1995. Segundo a Sedihpop, a programação visa estimular o debate sobre a identidade cultural dos indígenas, aumentando sua visibilidade através de expressões culturais.

    Veja a programação completa!

    9 DE AGOSTO

    9h às 10h – Solenidade de abertura

    Local: Teatro Alcione Nazaré, no Centro de Criatividade Odylo Costa, filho, Centro Histórico de São Luís

    Cantos Cerimoniais do Povo Canela

    10h às 12h – Palestra: Povos Indígenas no Brasil: desafios e perspectivas na atualidade

    Participantes Convidados:

    Prof. Dr. Alfredo Wagner Berno de Almeida – Coordenador do Projeto Nova Cartografia Social e Política da Amazônia – UEA

    Sônia Bone Guajajara – Coordenadora da Associação dos Povos Indígenas do Brasil –APIB

    Local: Teatro Alcione Nazaré

    12h – Abertura das Exposições Fotográficas, Arqueológica e Etnográfica

    Apresentação Cultural: Cantos Tenetehara

    Galeria Valdelino Cécio – Centro de Criatividade Odylo Costa, filho

    Apresentação Cultural

    12h30 – almoço (Casa do Maranhão)

    14h às 15h – Oficina 1: Cestaria Tradicional Canela

    Ministrante: Juliana Jilot Canela

    Local: Sala de Multimídia – 20 participantes

    15h30 – 17h30 – Mesa Redonda 1 – Jovens Indígenas: avanços e desafios na educação superior

    Participantes Convidados:

    Magno Guajajara – Estudante da UEMA

    Vladimir Rodiporo Canela – Licenciatura Intercultural – UEMA

    Kari Guajajara – Estudante de Direito – UFMA

    Valquíria Torres Tremembé – Estudante de Serviço Social – CEUMA

    Prof. Draª Marivânia Furtado (Representante da Comissão do Curso em Licenciatura Intercultural – UEMA)

    Mediação: Ana Carolina Ramos – doutoranda em Antropologia – USP

    Local: Teatro Alcione Nazaré

    17h30 – Apresentação Cultural – Cantos e Danças Cerimoniais Indígenas

    Local: Anfiteatro Beto Bitencourt

    18h30 – Jantar (Casa do Maranhão)

    19h às 20h – Etnocine – Mostra de filmes etnográficos

    Local: Anfiteatro Beto Bitencourt

    10 DE AGOSTO

    Apresentação Cultural

    9h às 10h – Oficina 2: Língua Tupi Guarani

    Local: Sala de Multimídia – 20 participantes

    10h às 12h – Mesa Redonda 2

    Ritos de Passagem: A Festa do Ketwayê dos Canela

    Ritos de Passagem: Festa da Barriguda dos Krikati

    Local: Teatro Alcione Nazaré

    12h – Apresentação Cultural

    12h30 – Almoço (Casa do Maranhão)

    14h às 15h – Oficina 3: Pintura corporal Krikati e Guajajara

    Local: Sala de Multimídia – 20 participantes

    15h – 17h – Mesa Redonda 3 – Os Krenyê, os Tremembé e os Gamela: a Luta por Território e Reconhecimento Étnico no Maranhão

    Local: Teatro Alcione Nazaré

    17h30 – Cortejo Cultural dos Povos Indígenas

    18h30 – Jantar (Casa do Maranhão)

    19h30 às 20h30 – Exibição do documentário: A Festa dos Encantados

    Local: Cine Praia Grande

    11 de agosto – sexta feira – manhã

    9h às 10h – Oficina 4: Cantos e Narrativas tradicionais dos Canela

    10h às 12h – Mesa Redonda 4 – Ritos de Passagem

    Festa do Kãwi dos Ka’apor

    Festa dos Rapazes dos Tenetehara

    Local: Teatro Alcione Nazaré

    12h – Apresentação Cultural

    12h30 – Almoço (Casa do Maranhão)

    11 DE AGOSTO

    14h às 15h – Reunião de Articulação da Audiência Pública com os Povos Indígenas – COAPIMA e Assessoria da Assembleia Legislativa

    Local: Sala de Cursos – Centro de Criatividade Odylo Costa Filho

    Encerramento

    15h às 18h – Show: Talentos Indígenas

    Local: Galeria Valdelino Cécio

    Feira Arte e Artesanato Indígena

    Período: 09 de agosto a 11 de agosto – diariamente

    Local: em frente ao Odylo Costa, filho – Praia Grande

     

     

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!