Logo
  • Deputado Cabo Campos faz discurso em defesa de policiais e afirma: “a justiça dos injustiçados tem que existir”.

    O Deputado Cabo Campos (PP),
    representante da categoria dos militares na Assembleia Legislativa do Maranhão,
    fez um firme discurso em defesa dos policiais acusados na morte do jovem Fagner
    dos Santos, de 19 anos, após uma ação policial de reintegração de posse na Vila
    Luizão. Campos  falou da ação trágica que acabou incriminando dois
    policiais militares. “Devido à reintegração de posse comentaram uma injustiça
    com dois profissionais da segurança pública, onde, mais uma vez, este
    parlamentar tinha razão”. Mais uma vez, deixou-se de punir quem manda segurar a
    espada para punir aquele que segura na espada. Prenderam no manelão, tomaram
    seus celulares, os separaram de suas respectivas famílias. Porque uma bala
    matou o jovem Fagner e tinham dois militares presos. Deram habeas corpus para o
    soldado Janilson e para o Cabo M. Monteiro que foi posto em liberdade. E
    pasmem, o laudo pericial aponta que nenhuma das pistolas recolhidas dos
    policiais foi que atingiu o jovem Fagner. A justiça dos injustiçados tem que
    existir, disse Campos. 
    O parlamentar levantou o questionamento
    de como será restituído a esses militares e a seus familiares sobre a ação que
    acabou ocasionando na prisão desses dois militares, sem que nenhum fato
    concreto os levasse para essa realidade. “Tendo o laudo pericial que aponta que
    nenhuma das pistolas recolhidas dos policiais foi que atingiu o jovem, quero
    saber agora como é que vai ser feito para pagar as noites de sono que as
    famílias passaram por essa injustiça. A família fica aflita e a sociedade já
    condenava esses dois militares, infelizmente, isso ainda acontece nos dias de
    hoje. Eu quero falar a sociedade maranhense que não condene mais esses dois
    militares”, disse Cabo Campos. 
    O parlamentar finalizou sua palavra se
    solidarizando com os dois militares. “Fica a minha solidariedade aos policiais
    militares, à família do Jamilson do M. Monteiro e à família da sociedade
    maranhense que precisam desses homens com muito mais integridade, com mais
    vontade de defender a sociedade maranhense”, disse Campos. 

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!