Logo
  • Deputado Toca Serra participou de sessão solene que homenageou Poder Judiciário do Maranhão

    O deputado estadual, Toca Serra, participou de  sessão solene que homenageou o judiciário do Maranhão. O presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargador Cleones Carvalho Cunha, o desembargador Raimundo Barros, presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, e o juiz Sebastião Joaquim Lima Bonfim foram condecorados, na manhã desta terça-feira (28), com Medalha do Mérito Legislativo Manuel Beckman, a maior honraria do Poder Legislativo do Maranhão.

    “Aqui estão personalidades que emprestam seus saberes jurídicos, por vezes abandonando sua família para cuidar do nosso Estado. O povo maranhense pode se orgulhar do seu poder judiciário, manifesto aqui o reconhecimento aos que formam esse poder, sendo muitas vezes nossa última esperança de justiça”, parabenizou, Toca Serra.

    Também participaram da cerimônia o procurador geral de Justiça em exercício, Francisco das Chagas; o presidente da Associação dos Magistrados, Ângelo Santos; o presidente da Federação dos Municípios (Famem), Cleomar Tema; o defensor público-geral do Estado, Werther de Moraes; o procurador geral do Estado, Rodrigo Maia, os secretários de Estado de Governo, Antônio Nunes, e da Casa Civil, Marcelo Tavares, além de diversas outras autoridades.

    Ao final da sessão solene, falando em seu nome e em nome dos outros dois homenageados, o presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargador Cleones Carvalho Cunha, ressaltou a importância histórica de Manuel Beckman, patrono da Assembleia Legislativa, e fez uma homenagem especial ao presidente da Casa, deputado Humberto Coutinho (PDT), que se encontra em tratamento de saúde, na cidade de Caxias.

    “Sentimo-nos gratificados, honrados, lisonjeados e felizes e agradecemos de forma humilde e penhoradamente esta homenagem, pelo que representa como distinção e apreço tanto a nós, quanto aos demais desembargadores e todos aqueles que fazem o Poder Judiciário em nosso Estado”, ressaltou o desembargador Cleones Cunha.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!